terça-feira, 27 de julho de 2010

Creme de Tapioca

Já há algum tempo que não participo em passatempos e desafios de blogs, o tempo disponível agora não é muito e tem que ser muito bem gerido para dar para tudo, mas como a Ana é uma menina muito simpática e tem insistido e convidado a participar no alquimia de ingredientes eu resolvi aceitar o desafio, até porque andava já há algum tempo com vontade de experimentar umas tapiocas que outra menina muito simpática faz, a receita foi retirada de uma das dela, mas com as minhas alterações.

Já tinha feito uma vez cá em casa, mas fiquei com vontade de repetir pelas sugestões que me deram na altura, principalmente o coco que adoro e cá está.


1l de leite
400 ml de leite de coco
1/2 copo de açúcar
1/2 copo de tapioca em bolinhas

Deitar o leite num tacho grande, juntar os restantes ingredientes e levar ao lume até ferver mexendo sempre para não pegar ao fundo.
Depois de começar a ferver deixar por mais 15 a 20 minutos até cozer bem a tapioca e as bolinhas ficarem bem transparentes.

Está pronto, se se comer assim quentinho ou pelo menos morno fica cremoso, depois de frio, fica mais duro.

Cá em casa não resistimos a comer uma tacinha quentinha e para as restantes fiz uma calda de chocolate e uma de maracujá.

Para a de chocolate fiz com

50 gr de chocolate amargo 70%cacau
50 ml de leite

E levei ao microondas em potencia baixa, para derreter o chocolate

Para a de maracujá utilizei um doce que trouxe do Brasil no ano passado e ainda estava fechado.

Para cada colher de doce uma colher de água e é só mexer bem para uniformizar.

Cá em casa nem o chocolate convenceu o mais pequeno que adorou a tapioca ao natural, diz que parece arroz doce ás bolinhas, mas os crescidos também foram da mesma opinião, para a próxima vou experimentar com as caldas naturais de fruta que a Cláudia sugere, de ameixas por ex que estão agora por aí aos montes.

A tapioca que usei foi a que se vende por aqui, há duas marcas e eu comprei da Ramazzotti, não sei se será a verdadeira que se vende no Brasil, porque as bolinhas que a Ana mostrou parecem-me mais perfeitinhas.

Esta é a minha modesta participação no desafio da Ana

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O que é bom acaba depressa

Uma das coisas que gosto de fazer na vida é viajar, ao contrário de muitas pessoas eu penso que viajar é um dos melhores investimentos que podemos fazer, é uma outra forma de enriquecimento.

Este ano por causa do menino e não só, decidimos não ir de viagem para longe e fazer as tipicas férias de praia e sol, e como temos no nosso cantinho praias muito boas foi mesmo para o algarve que fomos.

A zona foi escolhida ao acaso, mais em função do aparthotel, porque nas minhas pesquisas na net, a primeira prioridade e o que procurei foi uma coisa agradável e principalmente perto da praia, para não ficar dependente do carro e andar livremente a pé.



Um aparthotel bem sossegadinho, cheio de jardins e afastado da estrada e do barulho, onde ficamos lindamente instalados, numa vivendinha, ainda que não tenha sido isso que escolhemos, mas como não tinham um T1 fizeram upgrade para um T2 e nós felizes e contentes.



Os 15 dias foram passados entre a praia e a piscina num relax total, a praia ainda não tinha muita gente e no hotel envolvidos numa calma, onde só as gaivotas e os melros nos incomodavam com as suas cantorias.




  
  
A praia Maria Luisa, a 5 minutos a pé da nossa casinha, muito bonita e de águas limpinhas fez os delirios do nosso menino.


Para completar a festa uma piscina enorme


As unicas saidas extra relax foram mesmo um dia para o Zoomarine, para passar um dia bem divertido entre golfinhos, aves, focas e diversão.



 

Para além disso só um passeio até Vilamoura e Faro, onde constatamoss uma vez mais que os algarvios ainda têm aquele espirito de aproveitar bem o verão porque o inverno é fraco e vai daí há que ganhar dinheiro á custa do desprevenido turista, que se não confere a conta sempre está "ferrado" como dizem os nossos amigos brasileiros, para além de alguns preços serem manisfestamente exagerados, tivemos uma situação em que num restaurante na zona da marina de faro numa só conta tinhamos 3 enganos, coisas que não comemos e preços mais altos do que estava na conta e em que o dono ou representante ainda teve o descaramento de dizer que andava a ganhar dinheiro á conta de um gelado que andava a cobrar a mais por engano!!!!!

Uns postais de faro




E para terminar em beleza ou talvez não já na casa da avó o meu menino que ainda pensa que o super-homem existe e pode mesmo voar resolveu testar e deu um salto num insuflável e voou directinho para o chão e o resultado foi

Uma noite no hospital cheia de boa disposição (dele claro está) e de todo o pessoal que nos atendeu que se fartou de rir com ele.
A máscara e a touca foi o troféu, porque o prometido é devido....