domingo, 30 de junho de 2013

Bolo fácil de chocolate

Como diz a minha mãe o que é fácil não tem graça.

Pois foi o que me aconteceu, um dia destes na azafama do dia a dia esqueci que o meu menino tinha que levar um bolo para a escola para a despedida de uma estagiária, só quando ele veio do treino e me perguntou pelo bolo é que me lembrei....

Já depois de jantar como estava cansada, fui ao sitio do costume e pesquisei bolo fácil B**** (daquele robot maravilha), mas que a mim ainda não me convenceu a fazer bolos na totalidade, todos que fiz lá ficaram meio sem graça, gosto de lá fazer por partes, mas tudo de enfiada não...

A receitinha tal qual encontrei reza assim

4 ovos
1 chávena de açúcar
2 chávenas de farinha
125gr de chocolate em pó
1/2 chávena de óleo
1 chávena de leite morno

E mais fácil não existe, meter tudo no copo da máquina, programar 30seg vel.4

Eu polvilhei com formiguinhas de chocolate antes de ir ao forno

Levar a cozer em forno a 180º 50min.

O resultado não provei, nem vi o interior, mas o exterior não cresceu muito e como não deixei os 50 min no forno, que me pareceu muito e o bolo tinha ar de estar cozido, baixou um pouco.

O filhinho disse que os meninos gostaram muito... é o que interessa.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Muffins de tomate seco, azeitona e manjericão

Uma receita fantástica que ficou aprovadissima, para repetir concerteza muitas vezes, já tenho até o manjericão na varanda em franca produção :-)

De vez em quando compro ingredientes que vejo por aí e quando os tenho nem sei em que queria usá-los e depois toca a procurar receitas e aí nem sempre encontro aquela receita fantástica que estava á espera.
Pois com o tomate seco foi mais ou menos assim, uma parte do frasco que comprei utilizei numa quiche, boa e aprovada, mas ainda não foi aquela a que me satisfazia, como diz o outro apetecia-me algo...algo diferente.

Procurei e encontrei um pão de tomate seco que me pareceu muito bem e resolvi experimentar e foi aquela a receita maravilha que eu esperava, um conjunto de sabores mediterrânicos, com tudo que eu gosto, tomate, azeite e azeitonas, uma mistura explosiva. Eu não fiz em pão grande, mas sim em pequenos mufins ou queques para os lanchinhos cá de casa, acho mais prático e bonitinho e então nestas formas em forma de flor ficam lindos :-)


200gr de farinha
3 ovos
125 de queijo mozzarela (100gr de queijo ralado na receita original)
70 ml de azeite (100 ml na receita original)
130 ml de leite (100 ml na receita original)
90 gr de tomate seco bem escorrido (150gr na receita original)
50gr azeitonas pretas sem caroço (alcaparras na receita original)
1 chávena de café de manjericão picado
1 colher de chá de fermento em pó
Sal e pimenta preta q.b.


Eu fiz no meu robot de cozinha, mas é igualmente fácil fazer sem ele, deixo as duas maneiras.


Pré-aqueça o forno a 180º.  e unte a forma que quiser, ou não, se for de silicone, foi o meu caso que fiz em forminhas de silicone.

No robot de cozinha
Coloque o queijo, o tomate seco, o manjericão e as azeitonas no copo e dê um ou dois toques de turbo para triturar tudo grosseiramente. Reserve.

Sem lavar o copo deite dentro os ovos, o leite e o azeite e misture bem 15 seg na vel 4. Tempere com sal e pimenta. Junte a farinha com o fermento 8 seg na vel 2. Envolva a mistura do tomate seco delicadamente com a espátula.

Deite a mistura numa forma de bolo inglês, ou outras á escolha, untada com azeite e polvilhada com farinha. Leve ao forno por 40 minutos (verificar com palito). Os meus cozeram em menos tempo, porque fiz pequeninos.



De modo tradicional:
Numa taça misture com a ajuda de um batedor de varas os ovos, o leite e o azeite. Tempere com sal e pimenta. Junte a farinha e o fermento e misture delicadamente. Adicione de seguida o queijo triturado, o tomate seco cortado em tiras, o manjericão e as azeitonas laminadas, ou picados numa picadora.

Como já fiz estes bolinhos há algum tempo, esqueci de onde tirei esta receita, tinha copiado para os meus documentos e não copiei a fonte, pensava que era do blog da amiga Léia, mas já lá fui procurar tudo e não encontrei... a dona que se acuse, porque eu reponho a origem :-)

terça-feira, 18 de junho de 2013

Biscoitos de canela

Estes biscoitinhos que já andava a namorar há algum tempo  fiz um dia destes e superaram as expectativas, mas cá em casa gostamos muito de canela.
Ficaram tão bons mas tão bons que não passaram de uma tarde, desde que saíram do forno até ir para a cama evaporaram-se.

Para o menino que não aprecia canela, fiz meia dúzia envoltos em chocolate em pó e ele também gostou, devorou os dele e reclamou por serem poucos, para a próxima dobro a receita.

300 gr de farinha
125gr de manteiga
100 gr de açúcar
1 ovo
canela q.b.

Meter os ingredientes todos excepto a canela no copo do robot de cozinha e programar 30 seg vel. 6

Retirar do copo e fazer pequenas bolinhas do tamanho de uma noz e meter a rolar numa taça com canela.

Colocar as bolinhas com algum espaço entre elas num tabuleiro com um tapete de silicone ou na falta de um meter em cima de papel vegetal untado de manteiga.

Os que envolvi em chocolate, ficaram mais lisos, não abriram tanto, não sei porquê, mas ficaram bons na mesma


terça-feira, 11 de junho de 2013

Um museu com M grande - Museu Machado de Castro Coimbra

De vez em quando temos que ser turistas na própria terra e foi o que nós fizemos um fim de semana destes já quase verão, mas com temperaturas e nuvens de inverno.

Fomos até ao Museu Nacional Machado de Castro, um museu que visitei em jovem numa visita de estudo da escola e do qual não tinha a mais pálida ideia, numa época em que provavelmente tinha coisas mais interessantes na cabeça do que museus.

Mas como agora até gosto e gosto de incutir isso ao meu menino, fomos até lá e qual não foi o meu espanto, encontrei um museu magnifico, ao melhor nível do que tenho visitado por esse mundo fora, em termos de organização, espaço e colecções presentes, uma verdadeira jóia do nosso património, uma visita imperdível para quem vem até á bela cidade dos estudantes.


A visita está organizada por zonas e começamos pelo criptoportico romano.

"O criptopórtico é formado por dois níveis sobrepostos de galerias abobadadas: o piso superior desenvolve-se em função de duas galerias acopladas em forma de pi (¶) e unidas também transversalmente por um conjunto corrido de sete celas retangulares (fig. 3) que se abrem para o exterior – ao longo da fachada principal – através de frestas de iluminação e ventilação; o piso inferior circunscreve-se a uma galeria disposta transversalmente em relação a uma outra série de sete celas intactas – mas mais altas e espaçosas que as do piso superior – que comunicam entre si por passagens estreitas e abobadadas."



Depois continuamos para os pisos superiores e temos várias salas lindíssimas, muito bem estruturadas e decoradas, desde o chão á iluminação, tudo perfeito e com variadíssimas colecções também muito bem expostas por temas:

Arqueologia

Escultura em pedra
Em terracota uma ultima ceia magnifica ( Ah e os apóstolos têm dentes...o meu curioso espreita em todo lado e descobriu isso)
uma pietá  e um cristo enorme igualmente magnificos



cerâmica

Pintura

Texteis e tapeçarias

Joalharia de entre as peças destaco esta custódia, pelo seu tamanho e beleza


Depois temos mobiliário,colecções que não se integram na lógica do museu, peças orientais, metais e sei lá mais quê.....esta é apenas uma pequenissima amostra do que por lá vimos

Sei que entre salas, salinhas, peças e pecinhas passamos 2 h30 dentro do museu e nem demos pelo tempo passar, só quando passamos pelo restaurante que lá existe, com umas vistas muito bonitas e um cheirinho delicioso é que demos conta pela barriga que já estava na hora de comer :-)

Um Museu com M grande que vale a pena uma visitinha e aos domingos de manhã é grátis, bom mas para quem gosta de dormir ao domingo de manhã ele está aberto também á tarde :-)

sábado, 8 de junho de 2013

Lasanha com legumes

Finalmente acertei na lasanha, esta ficou muito boa e aprovadissima por todos, até o mais pequeno que nunca repete nada pediu mais um bocadinho. Ficou tenrinha, suculenta, mesmo como nós gostamos, sem molho exagerado, mas também não foi necessário.

O segredo nem sei bem se foram os legumes, se foi do queijo usado em vez do tradicional mozzarella, ou se foi a massa de lasanha fresca... penso que uma mistura dos dois.

Recheio
300 gr de carne de porco picada
300 gr de carne de vitela picada
1 cebola grande
3 ou 4 dentes de alho
Polpa de tomate caseiro q.b.
Azeite q.b.

1 lata de cogumelos
1 cenoura grande ralada
1 ramo de brócolos
Sal, colorau e pimenta a gosto


Molho bechamel receita do livro do meu robot de cozinha (com menos farinha)
60 gr de Farinha (meti só 40g)r
500 ml de leite
60 gr de manteiga
sal, pimenta e noz moscada a gosto
200 gr de natas

Para montar
400 ml Polpa de tomate
1 embalagem de Queijo ralado curado (da marca do sitio do costume)
1 embalagem de massa fresca (da marca do sitio do costume).

Primeiro estufei a carne com a cebola, azeite, alho e tomate caseiro, deixei cozinhar bem até a carne estar bem tenra, o que fiz de véspera.
No dia, ralei a cenoura no copo do robot de cozinha com uns toques de turbo, depois juntei os brócolos e os cogumelos e triturei mais um pouco de modo a ficar com pedacinhos pequenos.

Juntei a carne no copo e programei 5 min 100º vel 4, só mesmo para aquecer a carne e incorporar os ingredientes novos.

Retirei a carne e no copo fiz o molho bechamel, para isso meti todos os ingredientes, excepto as natas,  programar 4 min. 90º  vel.4.

Depois juntam-se as natas e programa-se mais  30 seg. 90º  vel. 4

Tudo pronto é só montar as camadas.
O que fiz diferente desta vez foi acrescentar entre as camadas de placas e carne, para além do molho bechamel, queijo ralado e polpa de tomate de compra e gastei mais ou menos 2 pacotes dos pequenos, por isso 400ml.
No fundo do tabuleiro
Polpa de tomate e bechamel, o que dá uma mistura rosa.
Uma placa de massa
Depois carne, mais bechamel, tomate e queijo ralado
Mais uma placa 
e por aí fora até acabar terminando só com bechamel e bastante queijo ralado

Esta quantidade deu para fazer duas lasanhas, uma num tabuleiro de barro e a outra meti num daqueles tabuleirinhos das lasanhas de compra e congelei, para uma próxima oportunidade, para quando não houver tempo para fazer jantar, sai uma lasanha já prontinha tal qual as de compra, mas sem os famosos aditivos, para além de alguns contidos na polpa e cogumelos...

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Iogurtes líquidos de morango

Já tenho visto por aí receitas de iogurtes líquidos nos blogs, mas nunca me tinha aventurado a fazer, mas desde que vi uns com gelatina no blog da gulosa que nunca mais me saíram da cabeça, pois se melhor pensei melhor os fiz e ainda bem que fiz, porque não posso dizer que não comprarei mais dos comercializados, mas posso dizer que vou fazer muitos mais :-)

As quantidades arredondei para cima, porque a minha máquina não pesa 5 só de 10 em 10

1250ml de leite meio gordo
100gr de açúcar (pedia 125 eu cortei)
25gr de gelatina de morango (meti 30gr)
5gr de leite em pó (Meti 10gr)
1 iogurte natural sólido

Meter os ingredientes todos excepto o iogurte no copo do robot de cozinha e programar 5 min. 50º vel.4

Depois juntar o iogurte e misturar mais 30 seg. vel. 5

Retirar o copo da máquina e embrulhá-lo bem num mantinha polar e deixar assim durante 8 horas, eu deixei a noite toda.

De manhã voltar a colocar o copo na máquina e programar 30 seg vel 5 e transferir para garrafinhas de vidro e colocar no frigorífico para ficarem fresquinhos, esta quantidade deu sete frascos.

Ficaram deliciosos, melhor que a melhor das marcas comerciais que já provei :-)

sábado, 1 de junho de 2013

Gelado de morango e iogurte e não só

Em dia da criança e em dia de abertura oficial da época balnear, se o tempo o permitir, sai um geladinho.

Sim porque cá em casa já abriu a época oficial de gelados, desde que começaram a aparecer os morangos que as forminhas saíram do armário.

O pequeno é fanático por morangos, não os troca pelo melhor doce do mundo, adora gelados, por isso eu aproveito e junto o útil ao agradável e sai dois em um.

Estes são bem simples e saudáveis, um batido que virou gelado.
As quantidades são a gosto e dependem da quantidade a fazer.

Iogurte natural
Morangos
Leite
1 pitada de açúcar


Tudo batido no liquidificador, ou noutro robot qualquer.

Depois é só encher as ditas forminhas e aí está uns geladinhos saudáveis e deliciosos.

Também para beber enquanto os geladinhos não ficam duros


E se forem morangos com natas ou com iogurte.... delicia

Feliz dia da criança a todos que o são na idade e para os que o são também em espirito.