domingo, 27 de novembro de 2016

Panquecas do Jamie Olivier

Estas são as panquecas mais fáceis, rápidas e sem nenhuma adição de gordura nem açúcar, que conheço, bem ao jeito descontraído e sem complicações do Jamie Olivier e só por acaso bem ao meu jeito também.

De vez em quando faço aos fins de semana para o pequeno almoço, por serem tão rápidas fazem-se enquanto o marido prepara o resto.


1 ovo
1 chávena de leite
1 chávena de farinha

Esta é a receita básica, depois podemos juntar algo a gosto, mas assim só ficam óptimas.
Eu costumo juntar apenas um pitada de baunilha em pó para conferir um gostinho e aroma especial.

O recheio é a gosto, antigamente fazia sempre molho de chocolate para crepes e panquecas, mas agora desisti, o menino come-as sem nada ou polvilha com chocolate em pó, o pai gosta só com açúcar e canela, eu como com compotas de fruta caseira menos colesterólica que o chocolate.
Este doce com mau aspecto é uma combinação deliciosa de maçã com mirtilos, por vezes a fotografia não ajuda, mas que é bom é :)

domingo, 20 de novembro de 2016

Bolo de chocolate e café

Tomando como base a receita do bolo mais fácil de chocolate que já tenho no blog e á minha maneira, retirei o óleo, substitui por leite e acrescentei um sabor novo que eu gosto de combinar com o chocolate, o café.

Como toda a gente que me segue por aqui, já percebeu, não gosto de utilizar muitas gorduras nos bolos, os bolos ficam deliciosos com manteiga e há quem diga que com óleo também...., eu por principio ou corto, ou simplesmente não faço..... e há tempos uma senhora em conversa comigo ria-se desta minha mania e até fez um pouco de chacota com os meus bolos e com as minhas receitas alteradas, mas passado pouco tempo deixou escapar que fez como eu em determinado bolo e correu muito bem......

Como eu costumo dizer cada um que se intoxique conscientemente, por mim não....se os bolos são para comer cá tento ao máximo fazê-los o mais saudáveis que consigo.

3 Ovos
1 Chávena de leite
3 Chávenas de farinha
2 Chávenas de açúcar
1 Chávena de chocolate em pó
1 e 1/2 Chávena de água a ferver
1 Colheres de sobremesa de fermento
1 colher de sopa de bicarbonato
1 colher de sopa de café solúvel

Meter numa taça os ovos, o leite, a farinha, o açúcar e o chocolate em pó e mexer bem com uma colher até não se ver pó nem grumos.
Juntar a água a ferver onde se dissolveu o café e misturar bem.
Por ultimo juntar o bicarbonato e o fermento e misturar bem.

Levar ao forno pré aquecido a 200º em tabuleiro rectangular untado com manteiga e polvilhado com farinha, durante 40 minutos.

Nota:O bicarbonato faz com que o bolo fica bem negro, parece que levou cacau em vez de chocolate e funciona também como levedante, porque neste bolo cortei um pouco e não cresceu tanto.

domingo, 13 de novembro de 2016

Rolinhos de pepino com ricota e tomate seco

Estes rolinhos são uma óptima sugestão para uma entrada fresca de verão.
Vem um pouco fora de época, porque os posts aqui no blog andam um pouco desactualizados, por falta de tempo, não tenho andado muito activa por aqui.
Vou fotografando algumas coisas, se acho que vale a pena ficar guardado para a posteridade para repetir ou só para partilhar e alguém experimentar.

É uma entrada boa mas tem que gostar de pepino, porque o sabor dele fica bem marcado e este não é um alimento muito consensual, penso que há muitas pessoas que não gostam, eu gosto bastante e uso muito em saladas e entradas, o marido não gostava e agora mudou, o pequeno torce um pouco o nariz, mas come....

2 pepinos
150 g de queijo ricota fresco
3 colheres de sopa de leite
15 azeitonas picadas
5 colheres de sopa de tomate-seco picado
1 colher de sopa de azeite
Sal e pimenta à gosto

Pegue num descascador ou outro utensílio mais próprio e corte fatias bem finas do pepino, no sentido do comprimento, eu cortei mesmo com uma faca.

Numa tigela, misture a ricota e com o leite e reserve por 5 minutos, junte as azeitonas, o tomate-seco e o azeite. Tempere a gosto com o sal e a pimenta.

Com cuidado, coloque um pouco do creme numa das pontas da fatia de pepino e enrole, prendendo com um palito, ou enrole primeiro o pepino e prenda com o palito e depois é que enche com o creme
Decore com camarão cozido descascado ou com salmão fumado, estes fiz com camarão, mas também gosto com o salmão.
Polvilhar com pimenta moída na hora ou outras especiarias a gosto.
Está pronto a servir.

sábado, 5 de novembro de 2016

Tarte de massa Filo queijo e frutos vermelhos

Esta tarte fiz para concorrer a um passatempo lançado por uma marca que anda por aí no mercado, não costumo meter-me nestas andanças, porque normalmente há muita gente profissional nisto dos concursos e muitos sabemos que estes passatempos tem sempre grandes interesses comerciais pelo meio e como é óbvio não ganhei, não tenho página pessoal associada ao facebook, não tenho muitos seguidores e nem costumo fazer publicidade só por fazer.....

Resolvi participar neste concurso, porque achei ser capaz trazer algo novo e porque os produtos da marca são produtos que até consumimos cá de casa, o que ganhei foram novas experiências,  aprovadíssimas pelos comensais que as provaram :) que é o que me interessa também.

A minha tarte imaginada com ingredientes ao meu gosto e juntado uma pitada daqui e outra dacoli e que me deu um trabalhão a fazer e a fotografar, não conseguiu competir com umas tortitas de milho daquelas de compra em supermercados enroladas com presunto e queijo com umas folhinhas de agrião.......... mas o júri é soberano e decidiu....

A receitinha que tanto gozo me deu fazer, deixo-a aqui para que fique registada e certamente voltar a fazer porque ficou deliciosa

 e posso dizer como disse o meu filho
-o júri não vai provar mãe, porque se provasse já estava ganho :) e isto para mim foi o melhor prémio.





Para a Massa:
300 gramas de massa filo
50 gramas de manteiga sem sal derretida

Para o Recheio:
500 gramas de queijo ricota
4 ovos inteiros
1 lata de leite condensado
1 lata de leite
1 colher chá de fermento em pó
1 pitada de sal
1 colher sopa de raspa de limão
1 colher chá de baunilha em pó

Para decorar:
Frutos vermelhos frescos

Açúcar em pó
Geleia de frutos vermelhos opcional

Preparação

Para a base da tarte:
Unte, com manteiga derretida, uma forma de aproximadamente 25 cm de diâmetro e de fundo removível. 
Corte a massa phyllo em tiras de aproximadamente 5 cm de largura e acomode cada tira, de forma que cubra o fundo e a lateral completamente. Entre cada pedaço de massa que se sobrepuser, pincele mais manteiga. Assim que cobrir todo fundo e lateral da forma, corte o excesso de massa para que fique rente a ela, eu não cortei.
Para levar ao forno fiz um aro de papel vegetal agrafado do +/- do diâmetro da forma e meti por dentro da massa, para as tiras não cairem para dentro.

Leve ao forno pré-aquecido por cerca de 10 minutos ou até que firme. Retire e deixe arrefecer.



Para o Recheio; 
Num liquidificador ou robot, bata todos os outros ingredientes até que se obtenha um creme homogéneo. 

Despeje cuidadosamente este creme sobre a forma com a massa pré-cozinhada e leve ao forno, moderado, até que fique dourada, firme e o palito sair seco, aproximadamente 40 minutos.


Para a Montagem; 
Desenforme a tarte fria e decore a gosto com frutos vermelhos, açúcar em pó ou mesmo com geleia de frutos vermelhos



A geleia eu deixei ao critério de cada um comer com a geleia ou não, por uma questão de gosto e poupar no açúcar, assim cada um envenena-se ao seu gosto :)