sábado, 28 de abril de 2012

Bolo de Tâmaras e Amêndoa

Uma receita especial para um bolo especial, guardada, ou quem sabe esquecida propositadamente há anos, na esperança de uma oportunidade especial para a testar.

Quando me deram achei logo que tinha todos os ingredientes para ser deliciosa e não me enganei, passei para o meu livro de receitas e lá estava à espera quando a procurei.

Esta é a receita tal qual me deram, mas como bolo de festa que era resolvi decorar à minha maneira.
Para isso fiz uma cobertura com pasta de leite em pó, como não sou fã de pastas de açúcar, acho sempre que têm um sabor muito artificial e desvirtuam o sabor dos bolos.

Fiz esta que dá para decorar, mais saudável que as outras e diferente da massapan que para além de não apreciar muito, também não combinava com este bolo que já leva muita amêndoa no seu interior.

Todo estalado pelas mãozinhas do batizando...nem sei o que quereria testar ou tirar....

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Cheesecake de manga

Esta receita foi baseada numa de cheesecake de maracujá, eu substitui por manga, porque tinha umas latas na despensa e a proporção para maracujá é a mesma.

Fica um doce muito bom, tem tanto de denso como de leve, talvez pela presença das claras em castelo que não são muito habituais neste tipo de doce, normalmente leva mais natas ou leite condensado.

É uma excelente alternativa para aproveitamento de sobras de claras, e foi o meu caso que tinha exactamente 6 congeladas.




quinta-feira, 19 de abril de 2012

Bôlinhas de sardinha

Estas bolas são habituais cá em casa, mas normalmente são de carnes fumadas,  lembrei-me de experimentar com sardinha, depois de ver numa revista uma bôla grande de sardinha em lata.
Eu fiz bôlas pequenas porque gosto mais e como levamos para os lanches do serviço é mais prático nesta forma.


domingo, 15 de abril de 2012

Papas de Carolo na Mycook

Os senhores da confraria das papas que se cuidem, porque a tradição já não é o que era.

Este doce típico da minha zona é feito com carolo, uma espécie de farinha, obtido a partir da moagem de modo grosseiro do milho, obtendo-se uma farinha mais grossa, era assim feito há já alguns anos e agora ainda há sítios onde se consegue obter esse carolo, mas por aqui nas grandes cidades isso é impossível, mas há nos sítios do costume uma sêmola de milho, uma farinha amarela meio grosseira e que serve muito bem o propósito.

Eu já fazia de vez em quando de modo tradicional e agora decidi inventar e partindo de uma receita do creme catalão e da do arroz doce, adaptei e experimentei as ditas papas de carolo que já tenho por aí e fiz na Mycook. 

1 l de leite meio gordo
40gr de leite em pó(porque não tinha leite gordo)
150gr de açúcar
200 gr de semola de milho

Programei : 20min; 100º; vel 3

Para a primeira vez que fiz não ficou mal, apenas ficou um pouco duro e com uma certa goma, penso que por me ter esquecido de lavar a farinha, mas ficou bom e não se desperdiçou nada, para a próxima vou experimentar com mais um pouco de leite e talvez reduzir um pouco no tempo.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Licor de alfarroba


Este licor não tem nada a ver com os outros que tenho feito, nem com quase nada das receitas que se encontram por aí na net, umas pedem farinha de alfarroba que eu não tinha, outras uns modos meio complicados e ingredientes que não me cativaram, por isso eu fiz mais ou menos o que a imaginação me ditou.

Tenho por aí um saco enorme de alfarrobas e não sabia o que lhe fazer e como já há algum tempo não fazia licores resolvi utilizar algumas para experimentar.

Tentei triturar as alfarrobas na minha picadora 123 e ia ficando sem máquina, as ditas colam-se ás lâminas e entopem a coisa e não a deixam funcionar, por isso utilizei as que ficaram iniciadas e outras parti á mão.

1 litro de aguardente
1kg de açúcar
1 litro de água
Uma dúzia de vagens de alfarroba

Primeiro meter o açúcar numa caçarola junto com a água e a alfarroba partida aos pedacinhos e levar ao lume, mexendo sempre até ferver, este processo é diferente do que eu habitualmente fazia, pondo a fruta de molho em aguardente, mas foi o que li em várias receitas de licor de alfarroba.

Desliga-se o lume e deixa-se arrefecer depois junta-se a aguardente e mexe-se bem.

Colocar dentro de um frasco e deixar repousar durante pelo menos 10 dias, agitando se não todos os dias, quando se lembrar, o meu esteve mais de três meses, meio esquecido mas de propósito

Filtrar por papel será o indicado se levar a farinha de alfarroba, eu por experiência própria prefiro coar os licores por um pano limpo, para não lhes retirar a matéria orgânica na totalidade, porque é isso que ao envelhecer lhe confere um sabor mais apurado, já filtrei licores por papel de filtro e no fim perderam mais de metade das propriedades e sabor.

domingo, 8 de abril de 2012

Creme catalão


Mais uma receita do livro da Mycook, um docinho que é bem parecido ao nosso leite creme e que o meu menino adora, o único que ele venera mesmo, porque os outros não liga muito.



1l de leite
8 gemas
200gr de açucar
40gr de farinha de milho
Casca de 1 laranja
Casca de 1 limão
Pau de canela ( não usei)

Coloque a pá misturadora nas lâminas e introduza todos os ingredientes no jarro, começando pelo leite. Programe 13 minutos, 100º, velocidade 3.

Decorrido este tempo programe 1 minuto na velocidade 2, para arrefecer e assim evitar grumos.
Na receita diz para coar com o cesto para retirar as cascas dos citrinos e o pau de canela, eu não fiz esta parte, retirei mesmo com uma colher, depois de cair para as taças.

Polvilhado com canela, como os adultos gostam e sem nada para o menino, uma consistência deliciosa e que fica sempre exactamente igual, aqui não há acidentes nem grumos.


quarta-feira, 4 de abril de 2012

Bolo húmido de alfarroba

Há mais de um ano que andava com a alfarroba aos tombos, desde que trouxe um monte de vagens do Algarve e ás quais não consegui dar grande utilidade, quando me apercebi que a maioria dos bolos que aparece é feita a partir de farinha de alfarroba e com as ditas vagens não dá para fazer muito.

Mas já que tinha na cabeça experimentar uns bolinhos fui ao celeiro comprar um pacotinho de farinha e a primeira experiência foi muito agradável e por isso tenho repetido a experiência com outras receitas, para não deixar estragar a farinha que é uma pena.
Este bolo, encontrei nas minhas pesquisas em muitos sites, mas foi do blog da ameixinha que retirei a receita, é um bolo fácil de fazer e fica muito bom.

A receita transcrevi exactamente as quantidades, porque fiz exactamente assim, o modo de preparação, inventei na minha Mycook, partindo de outros bolos que já vi por aí.