quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Feliz Natal

Este é o meu postal de natal, o presépio mais imaginativo e interactivo que alguma vez tive, nunca passa dois dias igual, agora para além do pai natal sempre vigilante, até o fantasminha veio substituir o anjo e mas duvido que venha assombrar o menino, que mal se vê protegido pelas árvores.



Desejo a todas as minhas amigas e amigos um santo e feliz natal, com tudo do melhor que cada um tem direito, saude, amor e paz.





Eu este ano já tive o meu presente, sinto-me feliz, agradeço pela sorte que tive e não peço mais nada, mas se o pai natal quiser trazer mais alguma coisita eu não reclamo :-)

domingo, 20 de dezembro de 2009

Bifinhos de peru no forno

Vi numa revista uma nova versão destes bifinhos que são muito frequentes cá em casa e resolvi experimentar.


Para além da sopa de cebola, das natas e dos cogumelos, a unica diferença é que estes levam fiambre e queijo ralado.


Então depois de levar os bifes ao forno envoltos na sopa de cebola e cobertos com as natas e os cogumelos,


retirar o tabuleiro quando já estão cozinhados e juntar fiambre cortado grosso aos cubinhos e polvilhar com bastante queijo ralado

e levar novamente ao forno por mais 5 minutos só mesmo para gratinar o queijo.

Com o arroz branquito da praxe ou com puré fica sempre bem.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Broinhas de batata

Estas broinhas e umas primas de abóbora, são muito comuns por aqui na zona de Coimbra e eu nunca tinha feito, este ano resolvi experimentar e comecei pelas de batata que me pareceram mais fáceis.


segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Tarte de maçã

Esta tarte fiz para aproveitar umas maçãs que estavam já a passar do limite do bonito para a vista.
Habitualmente quando faço tarte de maçã, faço sempre uma que já tenho por aqui, mas resolvi variar, para ver se o pequeno comia, já que gosta muito de leite creme e esta tem uma base que é quase isso.



terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Quiche de frango com courgete

Mais uma quiche de frango.


O modelo é sempre o mesmo, variando na massa que ou é folhada de compra ou a aprovadissima massa integral do costume que aprendi com a ameixinha e que utilizei nesta.


60gr de farinha integral
60gr de farinha normal
60gr de margarina vegetal
1 gema
2 colheres de sopa de água morna

Primeiro preparei a base, juntei as duas farinhas e a manteiga e amassei com as mãos até ficar tudo tipo pão ralado, depois juntei a gema amassei e como estava um bocadito seca juntei as colheres de água e amassei mais um bocadito.

foi ao frigorifico embrulhada em pelicula aderente, a descansar até fazer o recheio.



Para o recheio
1 courgete
1 cenoura
1 cebola
sobras de frango estufado desfiado

4 ovos
1 pacote de natas
Tomate cereja e rodelas de courgete para decorar
Queijo ralado

Picar a cebola, cortar a cenoura ás fitinhas finas e a courgete aos cubinhos, reservando umas rodinhas para decorar.

Levar tudo ao lume até os legumes estarem meios cozinhados e juntar o frango desfiado.


Bater os ovos com as natas.

Esticar a massa e forrar a forma, deitar os legumes dentro e cobrir com a mistura dos ovos.
Decorar com a courgete e tomate cereja, polvilhar com queijo ralado.

Levar ao forno a 200º por 30 minutos e já está.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Oh!oh!oh! o natal está a chegar

Já cheira a natal.
Em cima da mesa para ir petiscando os frutinhos da época que tanto gostamos.


A arvore de Natal este ano é um misto de quase tudo que já saíu nos anos anteriores, numa misturada alegre de cores e objectos.

No presépio, nada como o religioso e o profano em harmonia, já chegam as discriminações nos outros sectores do dia a dia, um pai Natal grande de guarda e um pequenino para adorar o menino jesus fica sempre bem e se levar umas árvores do play mobil fica ainda melhor.



O grande problema é a carta para o pai natal, que já está escrita, mas ainda não saíu para o correio porque está á espera que o semáforo esteja verde, porque se a bolinha do semáforo continua no vermelho a carta não pode seguir o seu caminho.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Lombo estufado

Em vez de assar sempre o lombo no forno, por vezes faço estufado na panela, fica mais suculento e não fica seco.

1 lombo
1 cebola grande
2 tomates bem madurinhos
4/5 dentes de alho
1 copo de vinho branco
Cogumelos
Azeite q.b.


Temperar o lombo a gosto, com algumas horas de antecedência

Fritar o lombo inteiro no azeite e nos alhos só esmagados, com a casca e tudo, virar de todos os lados para ficar tostado e guardar os sucos dentro.


Juntar o vinho de uma só vez e abanar o tacho, faz uma grande espumarada, logo que acalme, juntar a cebola cortada de modo grosseiro e o tomate.

Deixar estufar em lume brando e quase no fim juntar os cogumelos.


Retirar a carne e fatiar.



Cá em casa fica sempre bem com massinha, mas com arroz ou puré também deve ficar bom...

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Sopa de feijão frade

Feijão frade é coisa que não aprecio, porque a unica maneira que conheço de o comer é em salada e não sou fã, mas em sopa até vai bem.

Esta sopa é diferente das que faço habitualmente, porque nada é triturado, é uma sopa que comia em casa da minha mãe e de que gostava bastante, um dia destes resolvi experimentar.


1 cebola
2 batatas
1 cabeça de nabo
1 cenoura
1 chávena de feijão frade cozido.
Folhas de nabiça
Massa a gosto, eu usei cotovelinhos
sal e azeite q.b.


Descascar os legumes e cortá-los aos cubinhos o pequenos.

Por a cozer numa panela com a água necessária para a quantidade desejada.

Temperar com sal e o azeite.

Quando estiver tudo quase cozido, juntar o feijão e as folhas de nabiça cortadas e deixar mais um bocadinho.

Está prontinha para servir, sem triturar nada.

sábado, 28 de novembro de 2009

Bolachinhas de natal

Quando eu pensava que uma criança seria um belo pretexto para fazer mais e mais docinhos, enganei-me, o meu menino não liga nada a docinhos, nem sobremesas, nem bolos e nem bolachinhas, diverte-se muito a ajudar e a comer a massa crua, mas a obra feita é para esquecer...salvo rarissimas excepções.

Estas bolachinhas achei que seriam um sucesso, foram um fracasso, comeu algumas, penso que para me fazer a vontade.


quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Rolo de carne picada recheado

Este rolo comprei-o já feito no sitio do costume, nunca tinha experimentado, mas como agora tenho que encontrar soluções variadas e rápidas, resolvi aderir, uma solução que não conseguiu agradar a gregos e troianos, ou seja os mais e os menos adeptos de carne picada


1 rolo de carne recheado com fiambre e queijo que também vem já temperado, coisa que eu não sabia, por isso temperei de novo, com sal, alho picado, uma folhinha de louro e azeite.


Foi o lombinho para o forno bem acompanhado pelas belas batatinhas e cenourinha e regado com azeite e vinho.

Um fenómeno engraçado não esperado, mas que resultou delicioso, foi o queijo que foi derretendo e saindo pelos poros, para o molho e para tostar á superficie da carne.
Acompanhado por uma saladinha

domingo, 22 de novembro de 2009

Pescada gratinada

Nunca tinha comprado estes miminhos, mas ficaram aprovados, pelos grandes e pelo pequeno que por acaso não precisa deste tipo de peixe mais refinado para comer, gosta bastante de peixinho.


1 embalagem de mimos de pescada
1 colher de sopa de sopa de marisco
1 pacote de natas
100ml de leite
Queijo ralado
Puré q.b.
Sal e limão q.b.

Temperei os miminhos com sal e limão meia hora antes de os cozinhar.

Depois coloquei-os num tabuleiro de ir ao forno e em volta enchi com puré, que já tinha feito.

Por cima cobri tudo com um molho que fiz com o pacote das natas, e uma colher de sopa de marisco bem cheia que dissolvi previamente em leite, tudo bem misturado.

Polvilhei com queijo ralado e foi ao forno.

Para acompanhar umas couvinhas de bruxelas só cozidas

domingo, 15 de novembro de 2009

Frango de fricassé

Este frango tão famoso, nunca tinha entrado na minha casa, mas resolvi experimentar para o dia bege, achei que era uma cor indicada para um franguinho depelado.




Procurei a receitinha e onde a encontrei mais ao meu gosto foi no site da manteiga mais famosa cá em terras lusas, mas por ironia, esta foi substituida pelo azeite, tempero mais famoso em terras do mediterrâneo e por isso muito mais importante




1 frango
1 cebola
50 g de margarina vaqueiro
sal
pimenta
1 dl de vinho branco
1 dl de água
1 cubo de caldo de galinha
1 colher de sopa de farinha
2 gemas
½ limão
2 colheres de sopa de salsa picada (não usei porque não tinha em casa)




preparação
Tire a pele ao frango e corte-o em bocados pequenos.

Descasque e pique a cebola muito finamente e leve a alourar com a margarina Vaqueiro.

Junte o frango em bocados e deixe alourar bem de todos os lados.

Regue com o vinho branco e a água e adicione o cubo de caldo de galinha.

Tape e deixe cozer sobre lume brando até o frango estar macio.

Nessa altura retire os bocados de frango para um recipiente do serviço e mantenha quente. Dissolva a farinha com o um pouco do molho e depois junte-a ao restante molho.

Deixe engrossar um pouco, mexendo.

Desfaça as gemas com o sumo de limão e junte-as também ao molho, mexendo sempre para não talharem.

Polvilhe com a salsa picada e deite sobre o frango.




Sirva bem quente acompanhado com puré de batata ou arroz branco.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Bem ao sul

Primeiro dia de trabalho depois da licença de maternidade, como passa depressa o tempo, parece que foi ainda ontem que iniciou e já terminou...


Nada como recordar os bons dias de verão e as primeiras férias com o menino, por terras algarvias.


Um pouco das praias algarvias da zona do barlavento.
Praias rochosas, de grandes falésias amarelas.
As minhas favoritas na costa algarvia,
Mas reconheço que as escadas para chegar a algumas não são fáceis em horas de calor
O ceú sempre azulão tão caracteristico
e a areia bem douradinha
Prainhas bem pequeninas

a piscina do hotel para belos mergulhos
e brincadeiras

a vista do quarto
e brincando
-Pareço o que mãe???

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Tarte de coco

A receita vem nos livros da manteiga mais famosa cá do burgo, que diga-se tem umas receitinhas muito boas, sempre gostei muito dos livros e revistas desta manteiga, as receitas são normalmente facilmente exequíveis e saem sempre bem.

Durante muito tempo, comprava as revistas da mesma, porque trazia sempre coisas que experimentava, agora deixei de comprar, com os sites desta e outros á distancia de um clik, não vale a pena comprar, principalmente pelo espaço que ocupam e pela dificuldade de consulta, nunca sabemos em que revista saiu isto ou aquilo, de que gostamos quando a comprámos!!! por isso cansei de comprar revistas!! e quando preciso algo, consulto aqui e acoli, comodamente nos meios ao meu alcance, muito mais eficiente na procura.



sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Leite creme

Quem nunca fez leite creme?? pois eu nunca tinha feito, sempre gostei mais de fazer coisas mais complicadas, com leite condensado e natas ...mas há alturas em que voltamos aos sabores mais simples e resolvi experimentar.


1l de leite
350 gr de açúcar
60gr de farinha/40 de maizena
8 gemas
Casca de limão

Levar o leite ao lume com a casca de limão até ferver.

Misturar muito bem o açúcar com a farinha e juntar ao leite e mexer muito bem , levar novamente ao lume até engrossar, mexendo sempre para não formar grumos.

No fim juntar as gemas com cuidado para não talharem, eu costumo bater as gemas numa tacinha e juntar aos poucos umas colheradas da mistura quente e só depois junto isto ao restante creme.

Vai novamente ao lume mais 2 minutos mexendo sempre.

Deitar em tacinhas e na hora de servir polvilhar com açúcar e queimar com um ferro próprio.

Eu como não tenho esse ferro polvilhei com canela que também gostamos muito cá em casa.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Mãe!! falta o sino!!!

Tal como o nome do blog indica, aqui para além de comidinhas e viagens era suposto ir colocando as minhas pinturinhas, só que, desde que me tornei internet e blog dependente as artes ficaram um bocadinho de lado, o tempo não é elastico, não estica e a predisposição e inspiração para também é pouca não tenho sequer montado o cavalete.

Agora tinha uma tarefa obrigatória, que para além de ser minha vontade, o meu pimpolho anda sempre a mirar os quadros todos cá em casa e vai perguntando,
-quem pintou este mãe foste tu?
-o que quer dizer aquilo?
-não gosto nada deste!!!
...e
-quando pintas um para o meu quarto?
-eu quero um comboio

Claro está que os quadros tiveram que ser pintados ás escondidas, não só pela surpresa, mas também pelas tintas pinceis e diluentes, se não nem imagino as pinceladas que sairiam pelas paredes da casa toda e pela roupa.... tintas de óleo são impróprias para crianças, podia sempre dar-lhe aguarelas, mas...
-não é a mesma coisa mãe, isto não pinta nada!!!

Foi um delirio quando viu o comboio, mas..

podias por fumo a sair da chaminé!!!!
MÃE falta o sino!!! podias por um!!!
Criticas todas as pinturas sofrem mas sugestões para modificações nunca tinha ouvido falar :-)
Saiu também um barquinho, mas...
e o fio da ancora???

O unico aceite na totalidade foi mesmo o aviãozinho, vamos ver se depois de voltar a arrumar os pincéis não falta alguma coisa....

Vamos vêr se os pedidos para alterações são aceites :-)

sábado, 24 de outubro de 2009

Creme de tomate

Esta sopinha fiz, na esperança que o pimpolho gostasse, porque eu adoro e o marido detesta, mas não tive sorte, ele aderiu ao clube papá, porque depois de provar, baixou a carinha em cima do prato e disse que não gostava e não houve maneira de lhe fazer comer uma colherinha sequer,

2 batatas grandes
1 cenoura
1 cebola pequena
2 tomates grandes muito maduros
Água q.b.
Sal
1 colher de chá de açúcar
Azeite
1 colher de sopa de oregãos


Meti tudo na panela a cozer ao mesmo tempo, excepto o azeite e os oregãos que juntei só na altura de triturar.


Ficou muito cremosa e gostosa, mas sem fãs cá em casa!!! tudo bem comi eu :-)

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Os ninhos que sairam bolachinhas

Vi estes biscoitinhos no Sabor Saudade da Claudia e gostei tanto do aspecto que resolvi logo fazer, porque o meu menino adora bolachinhas com chocolate e ainda nunca tinha feito para ele.



Vai daí metemos mãos á massa e lá fomos os dois para a cozinha, já que ele adora ajudar, o resultado não foi bem o esperado, mas o sabor ficou muito bom.

A receita passo integralmente a que vem no blog da autora e assinalo a rosa as minhas alterações

125 gramas de manteiga em temperatura ambiente
1 copo de 250 ml de açúcar
1 copo de 250 ml de farinha de trigo
1/2 copo de 250 ml de cacau em pó, usei chocolate, porque não tinha cacau!!
1 clara (receita pede 1 gema)
1 colher de chá de extrato natural de baunilha, usei açúcar baunilhado, era o que tinha
1 colher de sopa de iogurte (receita pede creme de leite)
Açúcar cristal para enrolar
Gianduia para rechear, acabei por não fazer!!

Aqueça o forno a 180C e forre duas formas grandes com papel manteiga.

Numa taça grande bata a manteiga com o açúcar até formar uma mistura bem cremosa.
Adicione a clara (ou gema), a baunilha e o iogurte (ou creme de leite) e continue batendo até incorporar.

Numa outra taça peneire a farinha, o cacau e o sal.


Adicione a mistura de farinha à mistura de manteiga, aos poucos, misturando uma colher de pau, se preferir use o processador ou batedeira, mas eu uso apenas a colher de pau.




A mistura vai ficar bem grossa. Quando tudo estiver incorporado e tiver formado uma massa bem macia, faça bolinhas com uma colher de chá, enrole com as mão, passe no açúcar cristal e coloque na forma com 2 a 3 cm de espaço entre cada.

A minha massa ficou macia, mas pegava-se muito ás mãos, pelo que tive que as untar e tive que ser eu a fazer as bolinhas todas para desilusão do pequeno que estava mortinho para meter as mãozinhas e principalmente provar hehe

Com o dedão ou um cabo de colher faça um buraco no meio da bolinha formando uma covinha, ou uma espécie de ninho, eu só fiz na primeira fornada, que ficou assim.

Não faça um buraco fundo demais para evitar quebrar os biscoitos.

Asse os biscoitos a 180 graus por 10 minutos e então inverta a posição da forma dos biscoitos no forno e reforce os buracos na massa que vão inflar no forno.

Asse por mais 5 ou 8 minutos até que estejam levemente resistentes ao toque.

Se os biscoitos tiverem crescido demais refaça os buraquinhos de novo com o dedo ou com uma colher antes de levar os biscoitos de volta ao forno para assar até que estejam durinhos ao toque.
Esta parte eu já não fiz, porque a massa espalhou ao cozer e ficaram umas bolachinhas bem fininhas, sem qualquer hipotese de fazer covinha, por isso deixei mais dois minutitos e retirei do forno.

Ficaram um bocadinho doces demais, por causa do chocolate, porque eu com medo que a coisa não desse certo se lhe retirasse açúcar meti a quantidade toda, mas ficaram com um sabor bem original, deve ser pela mistura da baunilha ao chocolate.