sábado, 24 de fevereiro de 2018

Tarte Tatin

A tarte Tatin é uma tarte de maçã tipicamente francesa, inventada pelas irmãs Stephanie e Caroline Tatin, herdeiras de um hotel e restaurante.

Reza a lenda que Stephanie era muito boa cozinheira, mas distraída e a sua especialidade era uma tarte de maçã que servia morna.

Um dia na conversa com os clientes, esqueceu-se de que a sobremesa não estava feita, correu para a cozinha e meteu a famosa tarte no forno, só que se esqueceu da massa e quando deu conta as maçãs já estavam meio caramelizadas, mas ela não esteve com meias medidas, meteu-lhe a massa em cima e levou novamente ao forno, porque ao desenformar, ficaria com a maçã para cima.

O resultado foi tão surpreendente que vinham pessoas de toda a França para conhecer a famosa tarte e nos dias de hoje é ainda servida em restaurantes de nome por toda a França e até pelo mundo.

A minha ficou boa, mas não excelente, o filho nem provou e o marido reclamou um pouco da gordura e do doce... mas fiz com massa quebrada de compra e o ideal é massa areada caseira de preferência.

As melhores maçãs para esta tarte são a reineta ou a golden, qualquer maçã que seja ácida e firme. O objectivo é que o sabor das maçãs contraste com o do caramelo e que elas não se desmanchem durante o cozimento, eu usei golden.


1 kg de maçãs
100g de manteiga com sal (vai reavivar o sabor do caramelo)
100g de açúcar
1 colher de sopa de água
1 base de massa quebrada



Utilize um recipiente que possa ir ao fogão e ao forno. O ideal é uma forma que resista aos dois ou uma frigideira sem cabo.

O segredo de uma boa tarte Tatin é caramelizar o açúcar durante o cozimento das maçãs, mas essa operação é um pouco delicada, não mexer demais nem pôr o fogo muito alto pois as maçãs viram puré ou o caramelo pode queimar.

 Assim, o melhor é por na frigideira o açúcar e a água. Deixe derreter um pouco e em seguida colocar as maçãs. Quando elas começarem a caramelizar um pouco, acrescente a manteiga, as minhas caramelizaram pouco, com medo de deixar queimar ou desmanchar as maçãs deixei pouco tempo.

Depois de meter a manteiga,não mexer com uma colher! Incline um pouco a frigideira ou sacuda-a ligeiramente para espalhar o caramelo. 

Quando as maçãs estiverem bem caramelizadas, disponha a massa por cima e aconchegue os bordos. Leve ao forno pré-aquecido a 180º durante cerca de 45 minutos. 


Para desenformar, vire a forma/frigideira sobre um prato grande, a minha tinha um pouco de molho a mais e foi uma operação delicada.

Podia ter posto mais maçã também, porque a forma que usei era muito larga e ficaram buracos sem maçã.
Para servir, o ideal é ser ainda quente e é também costume servir quente com uma bola de gelado, mas isso também já é invenção dos tempos modernos, as irmãs tatin serviam mesmo só assim

Nota:::::: Tarte Tatin é com maçã..... com outras frutas será outra coisa qualquer.... mas vemos por aí chefes fazer Tatin de outras frutas...

Encontram-me aqui»»»» no facebook

4 comentários:

  1. Parece-me com bom aspecto, embora esteja de acordo contigo: um pouco mais de maçã e o caramelo mais puxadito era capaz de fazer alguma diferença.
    Mesmo assim, por estes lados não sobraria nem um bocadinho de molho.
    Beijinho

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)