sábado, 5 de janeiro de 2008

Atenas

E vamos na quinta escala deste cruzeiro, uma cidade enorme e com muitas coisas para vêr, por isso há que fazer planos e estudar muito bem tudo que se quer visitar, para conseguir cumprir o plano, museus nestes casos estão fora de questão a não ser que seja um museu pequeno ou de grande importância, para se conseguir ficar com uma ideia da cidade.

Atenas é a capital da Grécia e também a capital da Ática. Além de ser uma cidade moderna, Atenas também é famosa por ter sido poderosa Cidade-Estado e um centro de cultura muito importante nos tempos antigos. Em grego antigo, Atenas era chamada (Athíne), em homenagem à deusa grega Atena.
Atenas cresceu rapidamente nos últimos anos e vem sofrendo problemas urbanos, como superpopulação (tem um terço da população da Grécia), congestionamentos e poluição do ar.

Depois de muito poucas horas de sono, saímos do barco no porto do Pireu.
Conscientes que esta seria a escala mais dificil, por Atenas ser uma cidade muito grande e por causa do porto ficar muito longe da cidade, mas como tinhamos a opção do metro mais ou menos perto foi por essa que optamos e o perto foram 20 minutos a andar, mas tudo bem em espirito de viajante já vamos mirando por aqui e por ali.



Apanhamos a linha 1 e saímos na estação de Monastiraki, mais ou menos á sorte porque linguagem cristã nem ve-la depois de sair do pireu, tudo em "hieroglifos" que me desculpem os egipcios.


 e lá seguimos o mapa em direcção à acrópole, debaixo de um sol abrasador, foi uma subida um bocadito cansativa, mas já vamos vendo para além de casas velhas (não antigas) e grafitis uns bocaditos de destroços, quer dizer... antiguidades por aqui e por ali,


 
mas eis que já se vislumbra qualquer coisa
depois de comprar o bilhete que incluía tudo embora o museu da acrópole estivesse fechado lá fomos subindo pela zona protegida das ruínas que mais parece um estaleiro.
Passamos pelo teatro de Dyonisos,

pelo Odeum of herodes e se a memória não me atraiçoa é este que está preparado para espectáculos.

E lá iniciamos a derradeira subida passando pelo propileu, o templo de Atena Nike (deusa da Vitória)

E é então depois de passar estes templos que nos aparece o famoso partenon imponente, mas com demasiados andaimes, gente pendurada e barulho.


E do lado esquerdo o erecteu o templo que tem as famosas Cariátides, …tem não!!!!….tinha porque as verdadeiras estão umas no museu da Acrópole e outras que foram "roubadas" estão em Londres.


Desta zona temos uma vista soberba de 360º para a cidade.


Depois da acrópole vista, descemos para o Agora e visitamos o museu, pequeno e mas com uma colecção razoável.



Quem não se lembra destes vazinhos nos manuais de história...
Deixando o museu, e porque a fome e a sede já aperta, descemos até, ao famosos bairro da Plaka, um bairro típico, aproveitando para espreitar por aqui e por acoli no caminho.



e para descansar numa explanadinha muito agradável


daí fomos para a Praça Sintagma centro económico e de comércio da cidade, onde encontramos o parlamento,

e o tumulo do soldado desconhecido guardado por Evzónes, soldados que envergam o traje tradicional e que a cada hora “dançam” para turista vêr.


uma mirada pelos jardins nacionais ao lado do parlamento



o estádio Olímpico ficará para uma próxima visita, porque a policia não permitiu a entrada não sei porquê, devia haver qualquer cerimónia lá.

Atenas não me seduziu, pareceu-me uma cidade cinzentona e as ruinas históricas não me dizem muito, não tenho muita sensibilidade para as apreciar, acredito que para os amantes da história seja um paraiso, a julgar pelo monte de gente que se via a trabalhar na zona da acropole.

Por isso uma despedida que não deixou aquela vontade de regressar

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não passe sem deixar um miminho :)