domingo, 26 de julho de 2015

Sapateira recheada

Esta sapateira foi feita cá em casa, mas não fui eu, foi um amigo que é entendido nestas coisas de preparar marisco.

Fica um pouco diferente da minha, mas ficou muito boa também, passo os ingredientes usados, mas como ele diz não adianta por vezes dar a receita, porque as mãos e o toque final são de quem faz...


Uma sapateira
Cebola
Cerveja
Salsa
Pão ralado/miolo de pão.
Piri-piri a gosto e se tiver, eu não tinha, não se gasta cá em casa.

Escolher muito bem a sapateira, para que tenha conteúdo e não seja uma casca vazia, já expliquei por aqui noutro post como se escolhe, sempre uma fêmea é o lema.

Retirar todo o recheio, da casca, escolher bem o recheio das patas pequenas e do centro onde se juntam as patas, que não é fácil, porque tem uma espécie de casquinhas entrelaçadas, é uma operação delicada e demorada, mas todo este miolo fica bom misturado com o recheio..

Numa taça juntar ao recheio obtido uma cebola pequena picada muito fininha, a cerveja e um pouco de piri piri, misturar bem e se for necessário juntar um pouco de miolo de pão, ou pão ralado para que não fique liquido.
Juntar um raminho de salsa também picada muito fina e envolver.

Meter novamente na casca da sapateira e já está, com umas tostas ou torradinhas, fica perfeito para entrada ou simplesmente petisco

domingo, 19 de julho de 2015

Pudim de peixe

Este pudim de peixe ou um parecido era habitual cá em casa, só que eu sou um um bocadinho de modas, faço algo que gosto e repito muitas vezes, quando canso, passo a outras coisas e por vezes perdia a receita, falo do tempo em que não tinha blog, agora está tudo facilmente localizável.

Quando procurei para fazer não encontrei, juntei outras com o que eu me lembrava e resultou um bem parecido.

2 postas de pescada cozida ou outro peixe a gosto.
200gr de cenoura ralada
200gr de pão
100gr de leite
3 gemas
3 claras
2 colheres de sopa de margarina
Sal e pimenta a gosto
Pão ralado para a forma.

Aquecer o forno a 180º e  forrar uma forma de bolo inglês, ou outra a gosto com papel vegetal untado com margarina e polvilhado com pão ralado.
Eu usei uma redonda e não meti o papel vegetal, mas o fundo ficou um pouco agarrado, para sair perfeito é melhor o papel

Eu fiz no robot de cozinha, mas a receita é facilmente adaptável ao método tradicional e até gosto mais, porque os ingredientes não ficam tão moidos, encontram-se pedacinhos de peixe.

Bater as claras em castelo 3min. vel.4 com a borboleta.

Colocar o pão em bocados no copo e picar na velocidade 4-7-9 .Sem robot Ralar de modo grosseiro.

Juntar o leite e programar 4seg.vel.5.

Juntar o peixe desfiado, a cenoura, as gemas, a manteiga, o sal e a pimenta, 6 seg. vel.3. Ou simplesmente misturar tudo á mão.

Deitar a mistura num recipiente e envolver as claras com uma espátula.
Colocar o pudim na forma e levar ao forno por 25 min e verificar com um palito se está pronto.

Servir com uma salada, para quem gostar, fica bem com molho bechamel ou maionese por cima, cá em casa não gostamos muito de abusar de molhos por isso nunca ponho nada disso.


domingo, 12 de julho de 2015

Bolo de Cenoura e mais um ciclo terminado...

As publicações novas andam um pouco atrasadas por cá, hoje trago um bolinho que foi para levar para a escola no ultimo dia de aulas, para mais um fim de ciclo, o pequeno acabou o 2º ciclo.... foi finalista :-)

Depois da apresentação de uma ópera dedicada a El rei D. Afonso henriques que ensaiaram nas aulas de musica com a colaboração da história, houve um lanchinho de confraternização entre pais e professores.
O menino queria um bolo com cobertura de pasta de açúcar alusivo á data, mas com pouco tempo disponível não dava para grandes decorações, por isso optei por um bem fácil.

Bolo de cenoura é simples, fácil e sai sempre bem, para além de que fica grande, bom para estas situações e as crianças que conheço todas gostam de bolo de cenoura com cobertura de chocolate.

Este é diferente do que costumo fazer, encontrei no site da manteiga mais famosa daqui, deixo a receita na integra, com as alterações que fiz.

Quem fez foi mesmo o finalista, eu limitei-me a ralar a cenoura e a untar o tabuleiro, a decoração ficou ao encargo e imaginação dele e gerou alguma polémica, mas bom.... foi ao gosto dele.

350gr de cenoura
4 ovos grandes
1 colher de sal fino(não meti)
150 gr de açúcar moreno sores, (eu usei amarelo)
100 gr de margarina sabor a manteiga
1 laranja raspa e sumo
200 gr de farinha
50gr de amido de milho(maizena)
1 colher de sobremesa de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio(não meti)

Para a cobertura
100gr de chocolate culinário
30 gr de manteiga (meti só uma colher de sobremesa)
4 colheres de sopa de leite (substitui por natas)
1 pacote de natas

Pele e rale finamente as cenouras no robot de cozinha e junte aí no copo os ovos, sal e o açúcar moreno, triture muito bem até obter uma mistura cremosa.
Para quem não tiver robot de cozinha pode ralar num ralador normal e bater num copo liquidificador ou com uma batedeira e foi com a batedeira que fizemos, porque o pequeno fica chateado porque quer ajudar ou ser ele a fazer e no robot não faz nada.....

Transfira o preparado para uma taça e misture aí as farinhas peneiradas com o fermento e o bicarbonato de sódio e envolva bem, sem bater.

Deite a massa na forma que gostar mais, untada com margarina e polvilhada com farinha, ou forrada com papel vegetal, também untado, eu não meti.

leve ao forno pré-aquecido a 170º durante 50 min. eu cozi a 200º durante 30 minutos, porque meti num tabuleiro.Desenforme o bolo e deixe arrefecer.

Parta o chocolate em bocadinhos e junte com as natas e manteiga e leve ao microondas na potencia máxima durante 1 min.

Eu nunca derreto chocolate no microondas.

Prefiro fazer ao lume brando ou em banho maria, fica melhor.Mexa muito bem com uma vara de arames, para que fique homogéneo, se derretermos ao lume já vamos mexendo e fica logo homogéneo.
Cubra o bolo com este creme e decore a gosto.

Este foi decorado com confetis próprios para bolos, ao gosto do autor e de notar que num bolo tão grande ficámos com um 6º A "gigante"  quase nem se via :-)


domingo, 14 de junho de 2015

Pão de ló com baunilha e sementes de papoila

Bolos assim simples são os mais apreciados pelos homens da casa, ao contrário de mim que gosto mais de fazer bolinhos mais elaborados, com recheios ou sem eles, mas diferentes, fazer sempre o mesmo cansa-me.

Tinha uns ovos caseiros para gastar e sendo assim também eu me lembro do bolinho bem amarelo, por isso fiz um bolinho tipo pão de ló, mas meti-lhe uns pozinhos de perlim pim pim

6 ovos grandes
1 chávena de açúcar (metade amarelo e metade branco) Medida 250ml = 280gr
1 e 1/2 chávenade farinha Medida 250ml = 240gr
1 colher chá de fermento
1 pitada de baunilha em pó
3 colheres de sopa de água
2 colheres de chá de sementes de papoila

Bater ovos inteiros com a água e juntar o açúcar bater bem até dobrar de volume.
Juntar a farinha envolvida com o fermento, a baunilha e as sementes de papoila só para dar uma gracinha.

Cozer em forno 200º durante 36 min.

Ficou um amarelo dourado muito bonito, talvez pelo açúcar amarelo, porque com ovos caseiros costuma ficar um amarelão mais forte.