quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Batidos com aveia e canela para a psoríase

Cá em casa continuamos na saga dos batidos com aveia e está comprovado que faz bem, o marido que até é muito esquisito a experimentar coisas, está fã.

Fã dos batidos propriamente ditos e fã porque a psoríase dele tem melhorado bastante. Ainda que há algumas manchas mais rebeldes, há zonas onde deixou de por corticoide e está francamente melhor.

Já pesquisei sobre o assunto para ver se tem algum fundamento e encontrei um artigo bem simples onde mostra o quanto a aveia é importante e onde ela pode ter benefícios e a pele é uma das coisas referidas.

Os batidos vamos fazendo com a fruta da época e aproveitando bastante fruta que já está madura demais e que por vezes acabava no lixo, porque já ninguem queria aquela peça madura demais e mole.

A base é sempre a mesma, o que muda é mesmo a fruta da época, a que tiver em casa na fruteira.

Para 2 copos de 200ml de batido bem espesso meter no copo liquidificador, ou noutro robot de cozinha, o efeito é o mesmo.

1 Banana madura quase sempre porque fica mais docinho
1 peça de fruta a gosto 1(pessego, grande/2 ou 3 ameixas/1 pera grande....)
2 colhers de sopa bem cheias de aveia moída (1por cada copo)
Leite/iogurte liquido q.b é ao gosto de cada um, nós fazemos mais com leite

O Pêssego e Ameixa têm sido os reis ultimamente.
Ameixa vermelha

Pêssego

Ameixa amarela

Depois do batido feito já no copo pomos uma boa pitada de canela por cima fica sempre bem e segundo consta a canela também faz bem.... a muitas coisas concerteza :-)

Um copo de 200ml que é quase uma papa e que dá para a manhã toda sem fome, estamos fãs, um dos benefícios apontados para a aveia é que dá grande saciedade, logo bom para dietas :-)

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Mousse de lima com leite condensado cozido

Ultimamente tenho feito muitas coisas com leite condensado cozido, porque não sei como as latas aparecem-me no armário na cozinha.

Faz-me lembrar o anuncio das fraldas em promoção no sitio do costume, o homem compra o tamanho maior porque é o que está em promoção.
Com este leite deve ter-se passado o mesmo, compramos o que não precisamos, só porque está em promoção e depois sobra.... tinha 3 latas e nem sequer costumo fazer muitos doces com este leite, por isso há que inventar.

A mousse de lima ultimamente parece a descoberta do milénio, onde quer que vá comer a casa de amigos e festas lá está ela, estandarte da sobremesa mais fácil e rápida, e cá no blog também já está há muito tempo, mas com o leite condensado normal, que é como manda a receita.

Esta resolvi fazer com este leite condensado cozido para testar e gastar o que tinha e ficou deliciosa, não sei se é impressão, mas parece-me que ficou mais doce e espessa que a outra, mas os elogios não foram menores também, toda a gente gostou bastante.

1 lata de leite condensado cozido
2 pacotes de natas frescas
3/4 limas, sumo e raspa.

Bater as natas com o leite e quando estiver uniforme juntar o sumo de 3 limas e continuar a bater, o creme fica bem duro mesmo sem ir ao frigorífico, nem leva folhas de gelatina nem nada para espessar.

Vai ao frigorífico para ficar mais fresquinho, porque o toque da lima dá-lhe um fresco delicioso que corta o doce do leite.

Decoramos com raspas de lima, que seria suposto serem mais fininhas, mas estas foram raspadas pelo marido e deu nisto, parece caldo verde :-) mas ficou bom também :-)

domingo, 26 de julho de 2015

Sapateira recheada

Esta sapateira foi feita cá em casa, mas não fui eu, foi um amigo que é entendido nestas coisas de preparar marisco.

Fica um pouco diferente da minha, mas ficou muito boa também, passo os ingredientes usados, mas como ele diz não adianta por vezes dar a receita, porque as mãos e o toque final são de quem faz...


Uma sapateira
Cebola
Cerveja
Salsa
Pão ralado/miolo de pão.
Piri-piri a gosto e se tiver, eu não tinha, não se gasta cá em casa.

Escolher muito bem a sapateira, para que tenha conteúdo e não seja uma casca vazia, já expliquei por aqui noutro post como se escolhe, sempre uma fêmea é o lema.

Retirar todo o recheio, da casca, escolher bem o recheio das patas pequenas e do centro onde se juntam as patas, que não é fácil, porque tem uma espécie de casquinhas entrelaçadas, é uma operação delicada e demorada, mas todo este miolo fica bom misturado com o recheio..

Numa taça juntar ao recheio obtido uma cebola pequena picada muito fininha, a cerveja e um pouco de piri piri, misturar bem e se for necessário juntar um pouco de miolo de pão, ou pão ralado para que não fique liquido.
Juntar um raminho de salsa também picada muito fina e envolver.

Meter novamente na casca da sapateira e já está, com umas tostas ou torradinhas, fica perfeito para entrada ou simplesmente petisco

domingo, 19 de julho de 2015

Pudim de peixe

Este pudim de peixe ou um parecido era habitual cá em casa, só que eu sou um um bocadinho de modas, faço algo que gosto e repito muitas vezes, quando canso, passo a outras coisas e por vezes perdia a receita, falo do tempo em que não tinha blog, agora está tudo facilmente localizável.

Quando procurei para fazer não encontrei, juntei outras com o que eu me lembrava e resultou um bem parecido.

2 postas de pescada cozida ou outro peixe a gosto.
200gr de cenoura ralada
200gr de pão
100gr de leite
3 gemas
3 claras
2 colheres de sopa de margarina
Sal e pimenta a gosto
Pão ralado para a forma.

Aquecer o forno a 180º e  forrar uma forma de bolo inglês, ou outra a gosto com papel vegetal untado com margarina e polvilhado com pão ralado.
Eu usei uma redonda e não meti o papel vegetal, mas o fundo ficou um pouco agarrado, para sair perfeito é melhor o papel

Eu fiz no robot de cozinha, mas a receita é facilmente adaptável ao método tradicional e até gosto mais, porque os ingredientes não ficam tão moidos, encontram-se pedacinhos de peixe.

Bater as claras em castelo 3min. vel.4 com a borboleta.

Colocar o pão em bocados no copo e picar na velocidade 4-7-9 .Sem robot Ralar de modo grosseiro.

Juntar o leite e programar 4seg.vel.5.

Juntar o peixe desfiado, a cenoura, as gemas, a manteiga, o sal e a pimenta, 6 seg. vel.3. Ou simplesmente misturar tudo á mão.

Deitar a mistura num recipiente e envolver as claras com uma espátula.
Colocar o pudim na forma e levar ao forno por 25 min e verificar com um palito se está pronto.

Servir com uma salada, para quem gostar, fica bem com molho bechamel ou maionese por cima, cá em casa não gostamos muito de abusar de molhos por isso nunca ponho nada disso.