domingo, 30 de abril de 2017

Cracóvia viagem, hotéis, estacionamentos no aeroporto e outras dicas

Viajar totalmente por conta própria e de avião foi para mim uma novidade, na ultima viagem que fiz a Cracóvia na Polónia.

Já fiz muitas viagens sem ser em grupos organizados, mas em que deixava para a agência de viagens a parte que a mim me parecia mais difícil, o avião e os transferes.

O avião reservei na Ryanair que desde Março deste ano voa directo do Porto para Cracóvia e tem dois voos semanais, á segunda e á sexta, o que permite duas possibilidades, ir á sexta e regressar á segunda ou o contrário, eu optei pela segunda opção, ficando com mais dias para visitar tudo que queria.

Para maior segurança como o voo era cedo, fomos dormir ao Porto e no aeroporto há várias possibilidades de hotel para quem quer dormir ou parques onde deixar o carro.


Nós optámos pelo Park hotel Porto aeroporto onde podemos deixar o carro em segurança por 5 euros por dia uns amigos, marcaram no Hotel aeroporto, ambos a 5 minutos a pé do aeroporto ou com oferta de transfer por 2 euros por pessoa, para quem leva malas grandes compensa ainda que o caminho a pé é bom e seguro.

Quem não precisar ir de véspera pode simplesmente deixar o carro no parque do aeroporto, no P9 mesmo atrás do Park hotel cobra 4 euros por dia.
Ou num dos muitos parques particulares, que se encontram nas imediações e que oferecem muito bons serviços, podemos simplesmente deixar lá o carro que eles levam-nos ao aeroporto ou vão á porta do aeroporto buscar o carro e levam novamente quando regressamos por 5 euros por dia ainda oferecem a lavagem do carro.
Um que já utilizei e que funciona muito bem é o Parking porto low cost.

Quem preferir outras opções tem o metro no aeroporto que nos deixa mesmo à porta.


Em Cracóvia o transfer do aeroporto para o centro da cidade - estação Krakow Glowny, foi o comboio, muito moderno, funcional e com muitos horários, de 17 em 17 minutos.


Krakow Lotnisko é a estação do aeroporto

O bilhete podemos tirar nas máquinas na estação, um pouco estranhas no inicio, mas depois entranha-se mas também podemos tirar dentro do comboio ao tradicional pica, sempre presente.


Tudo impecavelmente bem assinalado na estação, melhor que em muitos aeroportos.


Para deslocações na cidade temos muitas opções e mesmo em frente á estação passam muitos autocarros e metros de superfície (o Tram) para todos os sítios da cidade.




Para o nosso hotel podíamos apanhar o Tram 24 e a paragem é perto, mas visto que tinhamos já algumas horas em transito e estávamos com pressa para ir ver o ambiente, optámos mesmo pelo táxi.

O hotel em Cracóvia marquei também através do Booking, sempre garantia de qualidade e segurança.


Em Cracóvia depois de muito pesquisar, uma das opções que seria algum dos hotéis da cadeia Accor sempre boa opção, iguais em todo mundo, sendo os melhor situados Mercure Stare Miastro , o Ibis Centrum a outra opção recomendado por amigos que estiveram lá seria o Campanile Cracovie, muito perto do centro, mas nenhum dos três tinha já quarto triplo.

Por isso enquanto pesquisava encontrei muitos hotéis em residence e acabámos por por escolher um destes, o Flower Residence, pelas imagens e localização pareceu-me uma excelente opção e não me enganei.


Os quartos muito simples mas cómodos e decorados com bom gosto são em dois níveis tipo duplex o que lhe confere uma certa graça.




Com várias comodidades para quem quiser fazer uns lanchinhos e ceias antes de ir para a cama, com filhos adolescentes isso é uma mais valia.




O único inconveniente que o meu filho encontrou, foi a falta de canais de televisão em língua "entendível" o que para mim não foi problema, nem em casa vejo televisão, quando viajo aquilo que menos me faz falta é a televisão e até porque o sinal de Wi-Fi era excelente :) mas ele dependente de TV aproveitava todos os bocadinhos para aprender Polaco :)


Está muito bem localizado mais ou menos a 1km da estação central de Cracóvia, das galerias Krakovska (centro comercial ao melhor nível) e da porta de Barbican, entrada na zona histórica da cidade, perto de bons transportes para deslocações em que isso seja necessário.



O hotel/residence não tem recepção, o que para mim também era novidade e causou alguma apreensão, mas isso não foi um problema porque as portas da rua e do quarto funcionam com código e esse mesmo código é-nos enviado pelo dono por SMS e para que nada falhe por e-mail também.
Foi a primeira mensagem que recebemos após aterrar no aeroporto ainda mesmo antes das habituais mensagens de roaming.

O dono estava no hotel quando chegámos simpático e prestável, procurou saber se estávamos bem e se precisávamos algo.
E no regresso o senhor que nos trouxe de volta, a tripulação mais divertida e brincalhona que já encontrei nos voos que fiz :)


As fotografias da praxe que eu adoro fazer, só me falta no meu reportório umas do cockpit :) mas algum dia farei :)

Saída de Cracóvia




O rio Vístula que serpenteia pela cidade.


Passagem pelos grandes lagos da Suiça





Chegada ao Douro



E chegada ao Porto com o Terminal de Cruzeiros de Leixões á vista



1 comentário:

  1. Interessante post eu tenho voos directos aqui de pafos mas ainda lá não fui... Fico contente que tenhas gostado de voar na ryanair :) quanto a foto do cockpit podes tirar durante o disembarque....

    Beijinhos
    Www.moreeli.com

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)