quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Egipto eterno - Cairo, Alexandria, Assuão e Luxor

Quero aqui numas "poucas" palavrinhas falar da minha viagem de eleição o EGIPTO, uma viagem realizada já em 2005.

Saida de Lisboa destino ao cairo com escala em luxor, num pacote classico Tudo incluido hoteis 5*, para não falhar nada, porque para uma primeira saida para um pais muçulmano e africano, achei mais seguro.

Alojamento no hotel J W Marriot um "10*", cujo unico defeito é a distancia do centro do cairo, que não permite sair a pé nos poucos tempos livres, que se tem.

Visita incluidas no programa
Museu de antiguidades do Cairo, que protege um espólio excepcional de história faraónica, com peças que dariam para pelo menos mais 10 museus bem compostinhos.
Destaque para a sala das múmias e tesouro do Tutankhamon.

Planalto de Gizeh, para visitar as famosas pirâmides de Quéops, Quefren, Miquerinos e da imponente esfinge com o corpo de leão.

Imagem

Imagem

Imagem

 Visita ao mercado típico nos souks – kan el Khalili, onde o lema é regatear.

Imagem

Para além destas tivemos ainda direito a umas visitas com fins comerciais, para ajudar o povo e os guias mas também com algum interesse.
Visita à casa dos papiros, para ver como é a sua preparação a partir da planta original do papiro e pintura dos mesmo por artesão treinados.
Visita a uma casa de perfumes, onde se pode ver o fabrico de frascos de vidro para os ditos e cheirar essências que fazem parte da composição de perfumes famosos e onde nos deram a beber o famoso chá “carcadè”,que nos iria acompanhar o resto dos dias.

Imagem


Imagem

Imagem


Visitas opcionais
Cairo by night, simplesmente deslumbrante a cidade á noite. 
Destaque para os bairros mais ricos; bairro dos mortos (onde moram pessoas em conjunto com as tumbas); passear pelos souks onde há tanta ou mais gente á meia noite como á tarde,beber chá de hortelã e fumar os famosos cachimbos de água “chicha” no café onde parava Naguib Mafouz o nobel egipcio da literatura.

Visita à mesquita do alabastro, onde se encontra o relógio que serviu de troca pelo obelisco de paris(parece que não foi grande troca porque o relógio nunca fucionou) mandada construir por Mohamed Ali, e á sua casa mesmo em frente à mesquita.

Imagem

Um pouco mais da cidade

Imagem

Imagem

Visita a Alexandria também incluída no programa.

 Pelo caminho visita do Mosteiro Wadi el Natrum, mosteiro cristão ortodoxo, perdido no meio do nada, onde pudemos assistir a parte de uma cerimónia (missa?), com direito a visita guiada por um monge que abandonou a meio, porque dizia o guia, não resistiu a tanta beleza junta :) não sei se é verdade, mas o isolamento é notório.

Imagem

Visita panorâmica da cidade de Alexandria das catacumbas e teatro romano.

Imagem

Imagem

Imagem

Visita da famosa biblioteca de Alexandria, obra de arquitectura moderna imponente, das salas de leitura altamente informatizadas e das duas exposições permanentes e uma temporária.

Imagem

Imagem

Imagem

Visita dos jardins do palácio do Rei Faruk.

Outra visita incluída no programa foi o templo de Abu Simbel, bem lá no sul do país, para visita do templo grande de Ramsés II e pequeno dedicado a Nefertari.
Templos salvos pela UNESCO das águas do lago artificial do Nilo, foram desmontados e recolocados numa quota mais elevada.
A imensidão do lago, o calor e o silencio ainda que povoado por montes de turistas é uma coisa transcendental, faz-nos sentir uma energia que revigora.

Imagem

Imagem

Para o sul fomos de avião num voo interno, depois regressamos de autocarro em “convoi” com escolta durante 3 horas pelo deserto com destino a Assuão, para acomodação no barco que nos levaria num cruzeiro pelo Rio Nilo durante 3 dias .

Imagem

Banho de nilo uma maravilha da natureza, com uma energia positiva indescritível, a grandiosidade o calor, o deserto mesmo ali ao lado e principalmente o silencio.....

Imagem

O hotel onde Agatha Christi esteve alojada quando escreveu a Morte no Nilo

Imagem

Visita ao Templo de Filae dedicado à Deusa Isis, situado actualmente na ilha de Elgika, porque também este foi desmontado e transportado por causa da subida das águas do Nilo e da barragem de Assuão.
Imagem

Imagem

Aqui mais uma vez o calor, o silencio, e a magia dos templos.
Continuação do passeio de barco pelo rio até uma Prainha para os corajosos apanharem o meio de transporte alternativo o Camelo.

Imagem

Os menos corajosos e as grávidas, continuaram de barco até a aldeia núbia, para conhecer este povo, o mais antigo do Egipto e os seus costumes, beber um chazinho de hortelã, ver os crocodilos e fazer umas tatuagens e conviver com este povo simpático.

Imagem

Os meninos do rio, que se colam aos barcos dos turistas para cantar musicas que não sei como nos identificam e cantam a musica do país que eles supõem que nós somos e principalmente para a moedita :)

Imagem



Imagem

Visita aos grandiosos templos de Kom-ombo, Edfu, de Luxor.

Imagem

Imagem

Vale dos Reis e das Rainhas, para visitar os túmulos com as suas pinturas de cores fabulosas altamente bem conservadas e aos Colossos de Memnon.

Visita a uma fábrica de alabastro para comprar…

Visita do imponente templo de Karnac dedicado a Amon com a carneirada toda em filinha.

Imagem

Muitas mais fotos haveria, muito mais a dizer mas o espaço é curto.
O que realmente vale a pena dizer é que vale a pena conhecer um povo tão simpático e acolhedor e entender a expressão "faraónico"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não passe sem deixar um miminho :)