quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Doce de amoras

Penso que todas as pessoas que de alguma maneira tiveram contacto com o campo e a aldeia, quando eram pequenos "foram ás amoras" e eu também não fui excepção, era uma coisa que gostava muito ainda que muitas vezes nem sequer as comesse, gostava era de ir á procura, do frutito negrinho no meio das silvas e de traze-lo para casa.




Algumas vezes serviam para fazer experiencias e uma dessas experiencias foi fazer vinho de amora, em conjunto com a minha prima Paulinha que vivia em Lisboa e ia de vez em quando á provincia passar uns dias nas ferias e que tinha uma imaginação prodigiosa para essas experiencias.


Claro está que nunca saiu vinho nenhum, mas o tempo era muito bem passado na manufactura e na espera do resultado.

Agora, descobri que este frutito até pode ter outras aplicações, bem mais interessantes, assim como doce.

Para experimentar resolvi fazer pouco e como sempre com pouco açúcar.





500gr de amoras
250gr de açúcar
1 pau de canela


Como todos os doces que faço, levo ao lume primeiro muito brando a fruta com o açúcar, depois de começar a ganhar molho, levanto um bocadinho a temperatura e deixo ferver, a meio deito o pau de canela e deixo ganhar um bocadinho de ponto.

Neste caso não triturei, para se encontrar os pedacinhos das amoras

Depois de estar pronto retiro o pau de canela e meto em frascos de vidro com tampa de metal e enrosco logo ainda bem quente.

2 comentários:

  1. ver amoras assim no é, me lembram infância! bjos, Glau

    ResponderEliminar
  2. e eu que nunca encontro amoras... que raiva!
    tenho que dar uma volta pelos campos.
    esse doce deve ter ficado fantástico...

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)