segunda-feira, 22 de setembro de 2008

O caminho do Jacinto

Este foi o caminho que a personagem do livro A cidade e as serras de Eça de Queiroz fez quando veio de paris para morar na sua casa em Tormes.

O caminho começa na estação de comboios de Caldas de Aregos/Tormes e termina na casa da actual Fundação Eça de Queiroz.

É um percurso que está devidamente assinalado e é interessante fazer o caminho com o guia disponibilizado na página da Fundação impresso e ir vendo aparecer as casas que estão descritas e sentir que estamos no caminho certo e a avançar



Vamos subindo e deixando a estação e o rio para trás, passando por caminhos estreitos, mas limpos, uns mais ingremes que outros, uns em terra outros em pedra...




Aqui espreitamos umas uvas, ali uma abóbora chila no meio das silvas, um pipo esquecido ou talvez não...




Por aqui vemos umas casas mais simples, mas por acolá já espreitam umas senhoriais.






De vez em quando ouvimos uma sineta, é a da pequena igreja da aldeia, que junto com um galito ou um cachorro, são os únicos elementos perturbadores do silencio local.



E eis então que depois de quase uma hora e vinte minutos de subida, aparece a casa da Fundação.


A casa merece uma visita, principalmente se tiverem a sorte de ter como guia um entusiasta da obra de Eça como nós tivemos. Dentro desta casa não é permitido salvo em alguns locais tirar fotografias, porque a casa ainda é habitada, pela viúva do neto do escritor, actual presidente também da fundação.
A casa e jardins



As fotos possíveis, do interior, do trono do Jacinto, tal como vem no livro



Da cozinha



Da capela


Estes painéis que encontramos na estação de caldas de Aregos, retratam um bocadinho a história do Jacinto que veio lá de Paris cansado da vida mundana e "doente de fartura" como dizia o Grilo (empregado)


Depois dos contratempos da viagem, de chegar sem malas e fazer a subida até casa numa Égua em companhia do amigo que teve que ir de burrito...


deslumbrado com as paisagens do douro


e com a comidinha simples do nosso cantinho, facilmente trocou a bela cidade luz pelas serras...




Para quem quiser fazer o caminho e visitar a casa, na página da Fundação Eça de Queiroz tem informações mais pormenorizadas.

Na zona para além disso há muito para visitar, a paisagem do douro das mais bonitas do mundo, Amarante e o Museu Amadeu de Sousa Cardoso, o Solar casa de Mateus....

Um fim de semana no Douro, sabe sempre bem e nesta zona a oferta é deliciosa, excelentes hotéis e casas de turismo rural ou solares uma escolha muito difícil, a minha sugestão:

2 comentários:

  1. gostei deste teu passeio e acredita que tenho pena de não ter ido também.
    Gosto de locais plenos de história. Adoro o Eça e este passeio seria espectacular!
    As fotos são muito elucidativas.
    boa semana

    ResponderEliminar
  2. obrigada por esse passeio!!! gosto muito de eca, mas esse livro ainda nao li. beijocas

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)