quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Batido de pêssego

Nesta época do ano cá em casa abundam os produtos da nossa produção, 100% biológicos e esta é mais uma caixinha de pêssegos que veio lá da quinta já em junho, a fruta desta altura do ano e os citrinos são as unicas  que conseguimos comer em paz, sem procurar as proteinas que por lá poderão andar, porque depois destes calorões de agosto vem tudo com recheio.

Do que eu me lembro de quando era pequena nas quintinhas do meu avô,  perdidas lá no meio da serra da estrela num ambiente bem purinho, longe da poluição e dos tratamentos quimicos em massa, as frutas poderiam ter um furinho e lá dentro encontravamos um bichinho, mas nada parecido com o que acontece por aqui, a fruta apodrece inteirinha em cima das árvores e eu esquisitinha como sou nestas coisas já nem lhe toco.

Dizem os vizinhos lá do sitio que é devido a uma famosa mosca mediterrânica que habita estas paragens e como nada é tratado e tudo é 100% biológico ela aproveita bem para se encher de comer as nossas frutinhas.

Nesta altura do ano, penso que a famosa mosca ainda está a hibernar e não ataca, porque a fruta desta época não tem bicho nem apodrece e por isso comemos bastante, pena que as árvores ainda são pequeninas e dão pouco.

Destes pêssegos, resolvi não fazer doce, porque estavam bons demais, docinhos e sumarentos e o menino adorou por isso a unica coisa que fiz para além de os comer ao natural foi uns batidinhos para o nosso lanche.

Assim para cada copo bem espesso meti

1 chávena de pêssegos descascados e sem caroço
1 iogurte natural
2 colheres de sopa mal cheias de nestum
2 colheres de sopa de leite só mesmo para ficar um bocadinhos menos espesso.

Tudo no liquidificador e já está, levei um bocadinho ao frigorifico para ficar bem fresquinho ficou uma delicia.

7 comentários:

  1. Felizarda, olha só o cabaz que apresentas.
    Uma sugestão bem deliciosa e saudável ♥

    ResponderEliminar
  2. Felizarda, olha só o cabaz que apresentas.
    Uma sugestão bem deliciosa e saudável ♥

    ResponderEliminar
  3. Aproveite bem, porque frutas orgânicas nem todos podemos ter. O sabor é incomparável.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  4. Gosto muito de pêssegos mas batidos custam-me muito a passar :)

    ResponderEliminar
  5. Adoro batidos...
    com fruta biológica melhor ainda :)

    Jitos...

    ResponderEliminar
  6. Sabes que no meu quintal também não há pessegueiro, pereira, nem macieira que escape aos bicharocos...a fruta cresce pouco e a que parece viçosa tem uma ninhada lá dentro! Sacré!
    Aproveitaste-os da melhor forma, achei muito interessante e curiosa a adição do Nestum que adoro (o de sabor tradicional, apenas)... :)

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)