quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O primo do Coq au vin

Pois coq é concerteza e 100% livre de tóxicos, comprado a um quinteiro que garante só dar milhinho e couves á galinhada, se o milho é puro já não podemos garantir... au vin também foi concerteza absoluta, porque o dito cujo dormiu duas noites mergulhado nele.

A receita original do verdadeiro não encontrei nem nos belos livrinhos que enfeitam as minhas prateleiras, mas que na hora que preciso deles me falham quase sempre, nem no sitio do costume, onde encontrei algumas repetidas em vários sites e outras diferentes, mas com diferenças que me pareceram tão significativas, que duvidei da originalidade de todas e mais uma vez fiz como me apeteceu.

O galo caseiro era um bocadito grande e para três e ainda por cima para inventar, achei melhor experimentar só com metade, não fosse estragar a canjinha tão esperada do menino.

Metade de um galo, (mais ou menos 1kg)
750 ml de bom vinho tinto
1 cebola grande
1 cenoura grande
Meia dúzia de dentes de alho
2 ou 3 folhas de louro
Azeite e um pouco de manteiga
Sal q.b.

De véspera parti o galo em pedaços e meti-o dentro de uma caixa de vidro com tampa, com o sal, louro,os alhos picados e o vinho até tapar por completo o bicho.
No dia do cozinhado apareceram uns amigos para almoçar, deve ter-lhes cheirado a coq, mas como a metade afinal seria pouco, resolvi optar por outra coisa e o galo lá ficou no molho mais um dia.

Retirei o bicho da marinada e sequei com papel absorvente, para o meter a fritar um pouco no azeite misturado com a manteiga e com os alhos que também escorri da marinada.

Deixar fritar voltando para alourar bem de todos os lados, depois juntar aqui a cebola picada, a cenoura ás rodelas grossas e o resto da marinada.

Depois de começar a ferver é só baixar o lume e esquecer durante o tempo necessário para que a carne fique bem tenrinha, isto depende do tamanho e da idade do bicho, o meu ficou uma hora e meia.

Ao fim deste tempo o caldo que no inicio era muito ficou bastante reduzido e a cebola e a cenoura meia desfeita, achei que ficaria melhor desfeita inteira, pelo que retirei a carne do molho, escolhi o louro também e triturei o molho.


Depois foi servir com uma batatinha cozida e uma saladinha, uma experiência a repetir concerteza, porque ficou aprovadissimo.

8 comentários:

  1. O molho está mesmo com o aspecto que eu gosto.Bem cremoso. humm.
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Quase pude sentir o sabor... e o perfume!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Cantou de galo mergulhado no vinho. Por acaso só me lembro de ter visto a receita de coq au vin num livrinho que tenho da colecção Le Cordon Bleu :)

    ResponderEliminar
  4. Guria nunca comi isto, mas parece saboroso! ;)

    amiga to aproveitando e passando pra pedir um votinho seu pra um concurso la no blog, se puder ajudar é claro...

    bjssssssssssss

    ResponderEliminar
  5. Alcina, tens um selo no meu blog.
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  6. alcina que bonito cor que tem o teu galinho
    nos ca em casa tambem temos capoeira damos alguma farinha e crto mas a crta altura e so milho e couvinhas e tem outro sabor nada a ver com os de aviario

    beijinhio

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)