sexta-feira, 20 de maio de 2011

Ó mãe porque é que estes bolos se chamam esquecidos?

 -Olha não sei... Ah! já te esqueceste :-) pois é isso mesmo se calhar foram esquecidos e dai o nome.
Eu não me esqueci deles, porque a minha avó fazia sempre uma montanha deles na páscoa.

Estes esquecidos são tipicos lá na minha terra a Covilhã, não sei se são bem estes, mas foi a receita que encontrei que achei mais parecida com a que a minha avó fazia, essa eu não tenho, porque nunca me lembrei de apontar, porque na altura em que ela os fazia era uma época em que eu devia pensar ainda que as pessoas são eternas e não desaparecem....

250 grs de açúcar
250 grs de farinha
4 ovos

Dizem as regras e preceitos que os ovos inteiros se devem bater durante meia hora, mas eu penso que isso seria no tempo em que se batiam os bolos á mão por não haver batedeira electrica, por isso eu bati só 10 minutos.
Em seguida junta-se a farinha sem bater, envolvendo só.
 
Deita-se a massa em colheradas espaçadas num tabuleiro untado e polvilhado.

Deixa-se cair o tabuleiro sobre a mesa para espalhar a massa e levam-se a cozer em forno bem quente, esta parte de deixar cair o tabuleiro eu não fiz, porque não foi necessário vi que a massa já estava a espalhar-se.

Vai a cozer em forno pré-aquecido a 180º e coze em 10 minutos mais ou menos.
Uma coisa que eu fiz e não manda a tradição foi antes de ir para o forno polvilhei com uma pitada de açúcar, porque a minha avó também fazia assim, para a proxima vou meter um pouco menos de açúcar porque achei muito doces.

10 comentários:

  1. Porque já não me lembrava que os tinha ali...
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Que legais os 'esquecidos'. E dá pra fazer aquele doce americano que está na moda agora, a whoopie pie, com eles! Bjs

    ResponderEliminar
  3. Alcina,
    Vai entender por que são dados certos nomes aos pratos!
    Também reduziria o açúcar e bastante.
    Mas gostei mesmo da conversa com o filhote e do trecho "devia pensar ainda que as pessoas são eternas e não desaparecem..." Muito gostoso esse post!
    Bom final de semana!

    ResponderEliminar
  4. Que delícia!Beijinhos, Nane www.vovoqueensinou.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Provei destes bolos em casa de uma amiga! A mae dela, de mangualde que os faz! Fazem lembrar os bolinhos de gema das feiras. Adoro!

    ResponderEliminar
  6. Depois de comer um deve ser impossível esquecer :)

    ResponderEliminar
  7. Por cá na Páscoa, as pastelarias tem uns doces com esse aspecto (não serão os mesmo), vou levar a receita.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Na terra do meu pai faz-se destes bolinhos na altura da Páscoa... k bons k são :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. A verdade é que muitas vezes perdemos a oportunidade de ter grandes receitas dos nossos antepassados, pois na altura não ligamos e depois, quando as queremos, as pessoas já não pertencem ao reino dos vivos. Aconteceu isso com uma compota de abóbora gila com amêndoa torrada que a minha sogra fazia. Por muitas que coma,podem ser parecidas, mas como aquela...nunca!
    Sabes que aprecio bolinhos, biscoitos e afins mas as poucas vezes que os fiz não sairam como eu queria. Então desisti. Mas, sinceramente, ao ler as receitas acho que deve ser mais um trauma que eu tenho pois acho que são fáceis e que não há nada que possa resultar mal.
    Também não sou apreciadora que levem açúcar por cima.
    Os teus ficaram bem bonitos, de tal modo que o teu petiz não se deve fazer esquecido" para eles.
    desejo boa semana

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)