quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Bolo de Anjo ou Angel food cake ou ainda bolo nuvem

Comecei este blog há 4 anos por brincadeira e mais para compilar as minhas receitinhas de um modo fácil de consultar, já que tinha vários ficheiros em computador, nada praticos, que tinha que guardar em disketes, discos pens e por aí, tudo muito complicado, para não falar de fotocópias, livros e revistas, enfim um mar de complicações na era da internet e dos ficheiros bem guardados para ver onde quisermos, assim pensei eu, um blog uma excelente ideia e cá está, nunca pensei foi que isto fosse durar tanto e me conseguisse prender como se de uma novela se tratasse, que fizzesse amizades e conhecesse pessoas atraves dele.

Assim para comemorar os 4 anos do blog, o meu aniversário e  para levar para os meus colegas de serviço, um bolo excelente, uma receita que já tenho há quase de 30 anos, porque faz parte do meu primeiro livrinho de receitas escritas á mão, desde os primórdios da minha juventude, já não o fazia praí há uns 20 anos, não por não gostar dele, mas por falta de lembrança e também por ter na memória que precisa de um tipo de fermento esquisito que só se vende na farmácia e que não se encontrava com facilidade.

Este ano lembrei-me dele e fui procurar o dito fermento, -cremor tartaro- não é barato ,mas dá para muitos bolos e desta vez fiz logo dois, um grande e um mais pequeno redondinho.



8 ovos
90 gr de farinha
180 gr de açúcar
4 gr de cremor tartaro

Primeiro bater as claras em castelo bem firme.

Misturar bem a farinha com o açúcar e o tártaro e envolver nas claras com cuidado, mexendo suavemente.

Levar ao forno a cozer em forma untada e polvilhada com farinha. Indicações sobre tempo e temperatura não tinha, cozi a 200º durante 30 min.

As indicações para desenformar é que se deve voltar a forma em cima do gargalo de uma garrafa e deixar assim até arrefecer, eu não tenho paciencia para estas acrobacias e desenformei logo.

Baixou um bocadinho, não sei se foi por desenformar logo ou se estava cozido demais como no caso do molotof.

Com as gemas faz-se um creme de ovos para cobertura.

Para cada gema
1 colher de açúcar
2 colheres de leite

Tudo ao lume brando mexendo sempre até engrossar, não deixar ferver, para não ficar com grumos.

O segundo bolo maior, ainda que com o dobro dos ingredientes, experimentei cozer em menos tempo, aos 25 minutos testei com o palito e já estava bom, baixou muito menos, quase nada.
Fica fofinho e com uma textura algo diferente, nem sei dizer se é humido... delicioso 

15 comentários:

  1. Alcina este bolinho é super fofinho e essa cobertura tão amarelinha, eu fiquei aqui a babar :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Que saudades deste bolo!!!
    Era o preferido da minha melhor amiga, e sempre q ela fazia anos a mãe fazia-o... claro q me deu a receita (já qd eu era um pouquito mais velha)e claro q o fiz imensas vezes!
    mas a vida dá imensas voltas, e um dia houve um incêndio e as minhas receitas mais antigas e de "confiança" foram à vida.
    Andei imenso tempo à procura desta receita, mas não sei por quê, nunca me parecia o "tal"! MAS ESTE É DE CERTEZA!!!
    OBRIGADA!!!!

    ResponderEliminar
  3. Fica mesmo super hiper fofo, adorei a tua receitinha e história....bjokinhass

    ResponderEliminar
  4. bem mas que verdadeira maravilha alcina!!
    um beijinho grnade e parabens para ti e claro para este lindo blog que adoro visitar!

    ResponderEliminar
  5. Que rica pastelaria conventual!!
    Os Deuses devem estar loucos com esses bolinhos de anjo :)

    Desconhecia o tremor tartaro.
    Mas vou pesquisar para saber mais acerca.

    Parabéns aos Artes-Viagens-Sabrores.blogspot.com e a ti Alcina.
    Beijinhos.
    Que o teu blog conte muitos anos ainda na nossa companhia!
    Rute

    ResponderEliminar
  6. Ficaram ambos bem apetitosos!
    Talvez por ser um bolo com uma textura tão leve quando mais alta é a forma mais tendência terá de abater.

    ResponderEliminar
  7. Acabei de fazer um comentário sobre este post, no meu blog e fiz link.
    Posso "roubar" uma das imagens??

    :-))

    ResponderEliminar
  8. Adorei o aspecto dos bolos, e com essa cobertura, nham, nham....
    Deliciosos.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Que lindo bolinho, deve ser delicioso!!!!! :)

    ResponderEliminar
  10. que delicia de bolo. adorei o aspecto.

    bjos e parabéns pelo aniversário do blogue!

    ResponderEliminar
  11. Olá, Alcina!Parabéns pelo aniversário do blogue, que venham muito anos recheados de delícias!Adorei o teu bolo celestial, parece bem fofinho!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Olá, Alcina!
    Não conhecia esse bolo de anjo, mas vejo que é tradicional.
    Tenho o cremor tártaro e uso para fazer suspiro. Ele confere a cor branquinha ao suspiro.
    Parabéns pelos 4 anos de blog! Tudo começa tão sem querer e quando nos damos conta estamos aí comemorando aniversários, convivendo com amigos virtuais, enfim, indo muito além do que esperávamos.
    Grata por sua companhia esses anos

    ResponderEliminar
  13. Parabéns pelos aniversários. Na verdade o cremor tártaro fazia parte dos ingredientes de muitas receitas antigas. Não sabia que era assim tão caro. Mas valeu mesmo a pena o dinheiro gasto e quando o resultado final è mesmo bom, esquecemos o preço que custou. Adorei as fotos. Até apetece mesmo comer uma grande fatia.

    ResponderEliminar
  14. Tb ficou muito agradável à vista ;)... Mesmo apetitoso Alcina!!!
    Tenho de ir à procura do cremor tártaro, sempre o quero testar!!!
    beijinhos

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)