quarta-feira, 24 de julho de 2013

Pássaros feridos

Já que a cozinha anda um pouco off , a vontade de ir de férias é muita e a vontade de tirar fotografias ao que se faz por cá é pouca,  hoje trago um livrinho que acabei de ler e que adorei, uma boa sugestão para levar na mala para quem vai de férias.

Quem se lembra da serie televisiva Passaros-feridos? eu lembro-me, não me lembrando muito da história, tinha uma vaga ideia e a ideia que tinha era de um filme espectacular, pelo que logo que vi o livro á venda comprei, até porque já tinha lido outro desta autora e tinha gostado muito.

Uma verdadeira saga, á semelhança do outro que li dela, a acção desenrola-se ao longo de vários anos e prende-nos a atenção desde o principio até ao fim, não é daqueles livros grandes que pelo meio a história mastiga e enrola e nunca mais se sai dali, este a cada folha que lemos, a história desenvolve-se muito e temos que ler mais e mais, porque a vontade de saber o fim é grande. Uma leitura perfeita.

Sinopse
Um dos romances mais lidos e apreciados de todos os tempos, Pássaros Feridos é uma saga de sonhos, paixões negras e amores proibidos. Passada na Austrália, percorre três gerações de um indomável clã de rancheiros cujas vidas vão ganhando contornos numa terra dura mas de grande beleza ao mesmo tempo que vão lidando com a amargura, a fragilidade e os segredos da sua família. Uma apaixonante história de amor, um intenso épico de luta e sacrifício, uma celebração da individualidade e do espírito. É sobretudo a história de Meggie e do padre Ralph de Bricassart - e da intensa ligação de dois corações e duas almas ao longo de uma vida inteira, numa relação que ultrapassa perigosamente as fronteiras sagradas da ética e do dogma.
Boas leituras

1 comentário:

  1. Lembro-me vagamente de dar na televisão, a minha mãe adorou e não perdia.

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)