quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Bolo Rei

Quem gosta de bolo rei?
Eu gosto :) e não aprecio nada a versão do bolo rainha que inventaram, penso que a massa do bolo rei não beneficia nada com aquelas frutas secas todas que só lhe conferem gordura. 
Mas como diz o meu filho, que nem gosta de um nem de outro.... cada um tem os seus gostos e é bom haver alternativas e assim agrada a toda a gente.

Diz a wikipédia
"A origem do bolo-rei remonta, ao que se sabe, ao tempo dos romanos. Estes tinham por hábito eleger o rei da festa durante os banquetes festivos, o que era feito tirando à sorte com favas, pelo que era também designado por vezes de rei da fava. A Igreja Católica aproveitou o facto de aquele jogo ser característica do mês de Dezembro e decidiu relacioná-lo com a Natividade e com a Epifania, ou seja, com os dias 25 de Dezembro e 6 de Janeiro"


O bolinho já não tem a fava, nem o brinde de outrora, porque foram proibidos, mas tem outras coisas boas e a receita fui buscá-la ao cantinho do Jorge Anjos.




Para a massa do fermento
60 ml de água
100 gr de farinha t55
40 gr de fermento fresco/usei uma carteira de fermipan.

Massa do bolo
500 gr de farinha
120 gr de açúcar
160 ml de água
40 ml de vinho do porto
100gr de margarina
Casca de uma laranja pulverizada, sem o branco
1 colher de sobremesa rasa de fécula de batata eu meti maisena, porque não tinha a fécula
Baunilha em pó ou essência a gosto

Para finalizar
200 gr de fruta cristalizada
1 chávena de nozes.
1 ovo para pincelar.

Primeiro preparar a massa do fermento, colocar tudo no copo do robot e programar 2 min botão amassar
Retirar e deixar descansar 10 min.

Para a massa do bolo, primeiro pulverizar a casca da laranja e depois colocar no copo todos os ingredientes e programar 3 min. botão amassar.
verificar se a massa se despega das paredes se não deitar mais um pouco de farinha e amassar mais 1 min.

Adicione então a massa de fermento e amassar mais 4 min..

Retirar a massa para uma taça polvilhada com farinha e deixar descansar durante 20 min.

Para finalizar adicionar as frutas picadas (reservar algumas grandes para decorar) e envolver muito bem na massa, formar um aro com a mesma e deixar repousar mais 40 min.
Vi uma ideia que aproveitei neste bolo, mas que não gostei muito do resultado e foi meter uma tacinha no meio do bolo com água,penso que para ficar com o buraco bem formado, mas não gostei do resultado, não fica douradinho no meio, sempre a aprender e testar, eu prefiro á maneira antiga em que o meio fica irregular e tostadinho.

Depois de verificar que a massa aumentou consideravelmente de volume, pincelar com a gema de ovo misturada com uma colher de sopa de água e decorar a gosto com as frutas cristalizadas grandes que se reservou e com frutas secas a gosto.

Colocar no forno aquecido a 180º durante 30 a 40 min, mas verificar se está bem.

Retirar do forno e depois de frio polvilhar com açúcar em pó, há quem pincele com geleia, eu não aprecio muito o bolo todo peganhento...
Bolo fofinho, aprovado por todos. 

3 comentários:

  1. Se gosto de bolo-rei?! Adorooooooo! Sou completamente doida por esse bolo! É um perigo ter em casa pois apetece-me tirar uma fatia a toda a hora! E tal como tu também não aprecio particularmente o bolo-rainha. Acho que a massa ganha muito mais com as frutas cristalizadas. Fica delicioso. O teu ficou lindo e esse interior deixou-me a suspirar por uma fatia! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Eu também adoro bolo-rei. Mesmo não sendo uma fá de frutas cristalizadas, adoro encontrá-las no interior desta massa deliciosa, fica muito mais enriquecida. Já experimentei bolo-rainha, bolo-principe e nenhum me convenceu. Sou fã do tradicional e viva o bolo-rei :)

    ResponderEliminar
  3. Bom dia, querida Cininha!
    O Bolo de Reis é uma tradição maravilhosa e amo fazê-lo...
    O seu ficou bem bonito e de aspecto agradabilíssimo.
    Bjm muito fraterno

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)