sábado, 8 de maio de 2010

Favas com chouriço


Estas favas cresceram de geração espontânea lá na quinta, como o tempo cada vez é menos para ir até lá, no ano passado foi um vizinho que apanhou os restos mortais das favas do ano passado e os deixou por lá espalhados, o que quer dizer favas secas ao abandono e matéria orgânica para servir de fertilizante, com uma chuvinha e um sol em cima lá nasceram as favinhas, mesmo no meio da erva sem qualquer atenção cresceram.
E quando fui espreitar até tinham umas vagens bem bonitas, a natureza é mesmo perfeita, foi só apanhá-las, porque não deram trabalho nenhum, para além de cozinhar.
Umas favas 100% biológicas.

Mas como eram poucas, nem dava para fazer só com o grão, nem dava para fazer só esparregado, pelo que resolvi experimentar misturar as duas coisas, retirei o grão das vagens grandes e cortei as pequeninas como se fosse para esparregado sempre pensando que o resultado podia ser esquisito.
E o resultado foi este

1 cebola grande
3 dentes de alho
2 colheres de sopa de polpa de tomate
1 embalagem de bacon fumado
1 chouriço caseiro
1 copo de vinho(200ml)
Azeite e sal q.b.

O modo é o costume, refogar a cebola e os alhos bem picadinhos com o azeite e juntar o bacon aos cubinhos, deixar a cebola ficar transparente e juntar o tomate e o vinho e deixar cozinhar mais um bocadinho.
Juntar as favas, deixar cozinhar e por ultimo o chouriço que já deve estar  préviamente cozido.
Deixar apurar o molho e só juntar um pouco de água se secar muito.
Com arroz branco para acompanhar, só para ensopar o molhinho fica uma delicia, até o meu menino adorou, e comeu tudo, mesmo depois de reclamar do arroz, que tal como eu não é muito fã.
A unica reclamamação foi a falta do ovo escalfado, que por falta de lembrança não meti.

12 comentários:

  1. Ficaram lindas. Podia ser o meu jantar.
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Com esse toque caseiro e biológico só podem estar fantásticas!
    babette

    ResponderEliminar
  3. Adorei a geração 'Voluntária' dessas favas.
    Mas também gostei da receita,
    Resta saber se ficam tão boas, com
    outras favas.
    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Ai favinhas biológicas, que saudades e que maravilha! Adoro apanhá-las, debulhá-las, cozinhá-las e comê-las! :)
    Para o esperrgado só servem as vagens juniors, né? Aquelas muito grandes e cotas ficam de fora...

    ResponderEliminar
  5. Pois é lá na quinta o que não nasce de geração voluntária a maior parte das vezes cresce:-)
    Mary é verdade para o esparregado só dá as favas que ainda não tem grão ou que o têm muito pequenino e a vagem ainda está tenrrinha :-)

    ResponderEliminar
  6. Só de saber que é tudo orgânico, faz uma grande diferença, mas nunca comi favas...
    Bjs.

    ResponderEliminar
  7. Esta receita deve ser muito boa. As favas são um óptimo alimento e frequentemente pouco apreciado.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Que bem, renovação da natureza e utilização pela tua parte.
    Feliz fim de semana x

    ResponderEliminar
  9. essas favas sao do melhor.
    eu assim nao aprecio muito mas a minha ame ia lamber os dedos
    beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Adoro este pratinho...
    Ficou lindo...

    bjs

    ResponderEliminar

Não passe sem deixar um miminho :)