terça-feira, 31 de julho de 2012

Sopa de legumes diferente

Sopa e verão não combina muito, mas cá em casa combina sempre.
Esta é uma sopinha boa para dietas ou diabéticos, mas que fica muito saborosa, não leva batata nem cenoura ou cebola, os ingredientes principais nas minhas sopas, mas que de vez em quando é preciso eliminar para desintoxicar um bocado o sabor e variar nas vitaminas.

Assim com

Courgete com casca
Nabo
Brócolos
Couve flor

Se faz uma sopa

Esta fiz na Mycook, a primeira sopa que experimentei fazer na máquina, nunca tinha feito antes, pela quantidade reduzida que dá para fazer  e pela grande quantidade de sopa que se come cá em casa, ou faço todos os dias o que não há muita paciência, ou então faço na panela de pressão que é super rápido também e faz-se muito mais quantidade.

Nesta meti todos os legumes no copo com água, sal e azeite q.b.e meti as folhinhas dos brócolos e da couve flor (aquelas que costumam ir para o lixo) no tabuleiro para cozer a vapor.

Marquei 5min a 120º vel.1 para cortar os legumes
Depois marquei mais 15 min.120º e vel 5 e já está

Por fim, foi só dar uns toques de turbo para o creme ficar bom e juntei os legumes que cozeram a vapor.

Uma sopinha muito boa e diferente das habituais, com umas pintinhas muito sugestivas.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Massas com legumes salteados

Há algum tempo, tinha uns legumes no frigorífico e nada pensado para jantar, nem carne nem peixe a jeito, vai daí resolvi inventar, de inicio era para fazer uma salada e no fim resultou nuns legumes salteados que depois misturei com massa.

Eu posso dizer que adorei, o mais pequeno torceu o nariz principalmente á courgete, mas como é um santinho para comer, papou tudo e quase repetia, o mais velho que detesta legumes mal passados torceu o nariz, mas em modo off, disfarçado para o pequeno não ver e arranjar motivo para não comer, se até o pai não gosta....mas o mais pequeno eu engano-o bem basta aparecer a máquina fotográfica ou uma grande história acerca das vitaminas e do poder delas que ele até já se esquece que não gostava disto ou daquilo, o pai, só para o pequeno comer bem não faz fita e também papa tudo :-)

E o problema é que os legumes voltaram á mesa uma e outra vez, com pequenas variantes e com os legumes que tinha á mão no momento.

A base é sempre a mesma

Azeite e alho ao lume e depois é só juntar os legumes que se tiver ou que mais se gostar, tudo em cru.

Courgete
Cenoura
Cogumelos
Milho
Ervilhas
Bróculos


Depois é só deixar os legumes saltearem até ficarem all dente a tal parte que os meus homens não gostam, mas comem :-) e misturar com massa cozida a gosto.
Numa das versões juntei atum e combinou muito bem o sabor.

sábado, 28 de julho de 2012

Bolo de canela e erva doce

Nunca tinha feito de fazer bolo de canela, mas quando era pequena tinha uma vizinha que fazia muitas vezes, chamava-lhe bolo escuro e agora tenho senhora conhecida que anda sempre a falar deste bolo, que fica muito bom e fofinho, por isso decidi faze-lo.
É um bolo bom para acompanhar um chá ou para levar para o lanche para o serviço, visto que fica enorme, dá para toda a semana.

Pelo método tradicional ele já é simples de fazer, porque não requer separar gemas de claras, mas mesmo assim por falta de tempo e disponibilidade decidi fazer na Mycook.

Segui os procedimentos que vi no livro para outros bolos, utilizando a receita que me deram, cortei apenas no açúcar e mesmo assim ficou doce suficiente.

4 ovos
3 chávenas de açúcar (eu só meti 2)
3 chávenas de farinha
1 chávena de leite
1 chávena de óleo (meti só meia e o resto enchi com mais leite)
2 colheres de sopa de canela
Meia colher de sopa de erva doce.
1 colher de chá de fermento

Pulverizei o açúcar na Mycook, com uns segundos de turbo.

Juntei os ovos e programei 5 minutos vel. 5 com a borboleta

Juntei os líquidos e 30 segundos vel.5

Por ultimo juntei a farinha e os restantes pós e  programei mais 5 minutos vel.5, a máquina queixou-se pelo excesso de massa, é um bolo demasiado grande para a máquina parece-me, não deixei o tempo todo.

Foi a cozer em forma de buraco untada com margarina e polvilhada de farinha, em forno pré-aquecido a 200º durante 40 minutos.

Pelo método tradicional, bate-se mais ou menos pela mesma ordem, ovos com açúcar até dobrar o volume, juntar metade dos liquidos e alternar com as farinhas, para não ganhar grumos.
O meu menino que adora participar na apresentação das fotografias e de imaginar cenários :-))

terça-feira, 24 de julho de 2012

Creme de leite condensado e amêndoa

Este é um doce muito fácil e rápido de fazer nas novas ajudantes, Bimby ou Mycook, para casos de festas em que é preciso fazer muita coisa, este é um doce muito bom, requintado e que não demora nada a fazer e o que demora é sozinho na máquina.

1 lata de leite condensado cozido
800 gr de leite
150 gr de açúcar
100 gr de amêndoa moída
100 gr de amêndoa laminada torrada
60 gr de manteiga
40 gr de farinha maisena
7 gemas
1 casquinha de limão.

Lave a casquinha de limão e deite no copo da Mycook, junte o açúcar e ligue 20 seg. progressivamente até chegar á velocidade máxima.

Adicione o leite condensado, a farinha maisena, a amêndoa moída, as gemas, a manteiga e programe 100º durante 10 min. na vel.4.

Verta para tigelas individuais e deixe arrefecer.

Silva polvilhado com a amêndoa laminada torrada a gosto.

Para o meu gosto e de todos cá em casa fica um doce muito doce e denso, eu não cortei o açúcar por causa do procedimento de triturar com a casca do limão ma Mycook, mas para a próxima corto, não necessita mais açúcar do que o que já vai no leite condensado.

domingo, 22 de julho de 2012

Bolo de água

Mais um bolinho bem ao gosto da minha família, fácil e fica um bolão enorme que fica bom assim só, mas se for preciso para uma festa ficará muito bem com recheio e cobertura.

A receita foi uma colega de serviço que me deu, porque se farta de levar fatias para o lanche e publicitar esta especialidade da mãe dela e fiquei com o bichinho para experimentar, qual não é o meu espanto que falei nisso á minha mãe e ela diz que também o fazia antigamente, mas deve ser há tantos anos que eu nem me lembro :-)

7 ovos
1 caneca de água
3 canecas de açúcar (mal cheias)
3 canecas de farinha (bem cheias)
Raspa de limão
Fermento.

Bater em primeiro as gemas sozinhas e em seguida juntar a água e bater bem (faz muita espuma).

Juntar o açúcar e continuar a bater, neste bolo a massa não dobra, ela triplica de volume, o que acontece logo quando se junta a água, com a junção do açúcar só fica mais densa.

Por ultimo juntar a farinha peneirada com o fermento  e a raspa de um limão e envolver com cuidado.

Bater as claras em castelo bem firme, eu bati na Mycook e pela primeira vez consegui obter cá em casa claras tão duras como as que consigo na casa da minha mãe com a super-batedeira dela, na minha por mais tempo que batesse nunca conseguia assim. Envolver com cuidado no preparado anterior e verter numa forma bem grande, untada e polvilhada de farinha.

Levar ao forno a 200º durante 35 min.


sexta-feira, 20 de julho de 2012

Licor de tangerina

Mais um licor daqueles que me enchem as minhas garrafinhas lindas e que se bebem pouco...

Apesar de ser um licor que já está feito há algum tempo resolvi colocar aqui a receita, porque quando tirei as fotografias aos que fiz recentemente, lembrei-me de tirar também aos velhinhos, só para mostrar a cor do dito, depois da passagem do tempo, um licor que era amarelinho, ficou neste tom mais escuro, ou seja até até na garrafa ele envelhece, se tiver matéria orgânica que lhe permita isso, ou seja, que não tenha sido filtrado por filtro de papel.

A receita é a tradicional dos meus licores de fruta

1 litro de aguardente
1 litros de água
1kg de açúcar
Cascas de meia dúzia ou mais de tangerinas

Retirar a casca ás tangerinas muito fininha, de modo a não ficar com a parte branca, porque confere um sabor amargo e mete-las de molho na aguardente por no mínimo 15 dias, eu deixo sempre mais.

Ferver o açúcar com a água até fazer um ponto ligeiro e misturar á aguardente e cascas, depois de frio.

Deixar novamente de molho durante pelo menos um mês, eu também aqui deixo mais.

Coar por papel de filtro ou por um pano limpinho e acondicionar em garrafas e convidar os amigos que gostem de licores para boas noites de conversa ou o licor envelhece...
Como dizem os entendidos está um verdadeiro néctar...

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Gelado de iogurte e morango

Há já tanto tempo que tinha comprado estas forminhas e nem sei porquê ainda não lhe tinha dado uso, este fim de semana lembrei-me delas e só para experimentar fiz um gelado bem simples e nutritivo.

Como o meu papa gelados só gosta de tudo de morango, foi o sabor de morango o eleito.

Assim com

1 iogurte natural açucarado
1 iogurte tipo queijo fresco com fruta no fundo
1 medida do copo de iogurte de leite
2 colheres de chá de açúcar


Se fizeram os primeiros geladinhos, porque os seguintes foram mesmo só com iogurte com pedaços de frutas mais propriamente morango..

Bati tudo numa taça para misturar bem os iogurtes com o leite, enchi as forminhas e lá foram para o frigorifico.

Rápido simples e eficiente e ficaram uns geladinhos bem bonitos e saborosos e desenformaram-se bem, que era uma coisa que eu tinha medo corresse mal, porque os chapéuzinhos tem o pé pequeno.
Ficaram aprovadas as forminhas, o meu menino que adora gelados de morango lambuzou-se todo :-)) agora é só testar novos gelados...

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Férias - No reino da bicharada já sem os bichos

Para complementar as férias no reino da bicharada há que repousar e ver e fazer mais qualquer coisa para além da animália.

Rumo ao sul....


 Troia passagem de ferry boat desde Setúbal



 Albergaria em lousal






O único elemento perturbador do silencio







Montemor-o-novo uns postais













Um belíssimo restaurante, descoberto por acaso e que tem uma comidinha típica alentejana deliciosa

Açorda de bacalhau com camarão e montes de coentros
Camarão com coentrosssss
e um semi-frio de frutos vermelhos, ainda que não é bem um doce típico alentejano é um doce da época e estava divino
Lousal e as suas ruínas industriais, reaproveitadas num belo museu, um centros de ciência viva e um bonito percurso pedestre, 












E para terminar umas férias em beleza, nada como subir pela maravilhosa Serra da estrela :-)




 Onde o céu é sempre assim azulão, mesmo com uma nuvemzita :-)