sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Leite creme

Quem nunca fez leite creme?? pois eu nunca tinha feito, sempre gostei mais de fazer coisas mais complicadas, com leite condensado e natas ...mas há alturas em que voltamos aos sabores mais simples e resolvi experimentar.


1l de leite
350 gr de açúcar
60gr de farinha/40 de maizena
8 gemas
Casca de limão

Levar o leite ao lume com a casca de limão até ferver.

Misturar muito bem o açúcar com a farinha e juntar ao leite e mexer muito bem , levar novamente ao lume até engrossar, mexendo sempre para não formar grumos.

No fim juntar as gemas com cuidado para não talharem, eu costumo bater as gemas numa tacinha e juntar aos poucos umas colheradas da mistura quente e só depois junto isto ao restante creme.

Vai novamente ao lume mais 2 minutos mexendo sempre.

Deitar em tacinhas e na hora de servir polvilhar com açúcar e queimar com um ferro próprio.

Eu como não tenho esse ferro polvilhei com canela que também gostamos muito cá em casa.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Mãe!! falta o sino!!!

Tal como o nome do blog indica, aqui para além de comidinhas e viagens era suposto ir colocando as minhas pinturinhas, só que, desde que me tornei internet e blog dependente as artes ficaram um bocadinho de lado, o tempo não é elastico, não estica e a predisposição e inspiração para também é pouca não tenho sequer montado o cavalete.

Agora tinha uma tarefa obrigatória, que para além de ser minha vontade, o meu pimpolho anda sempre a mirar os quadros todos cá em casa e vai perguntando,
-quem pintou este mãe foste tu?
-o que quer dizer aquilo?
-não gosto nada deste!!!
...e
-quando pintas um para o meu quarto?
-eu quero um comboio

Claro está que os quadros tiveram que ser pintados ás escondidas, não só pela surpresa, mas também pelas tintas pinceis e diluentes, se não nem imagino as pinceladas que sairiam pelas paredes da casa toda e pela roupa.... tintas de óleo são impróprias para crianças, podia sempre dar-lhe aguarelas, mas...
-não é a mesma coisa mãe, isto não pinta nada!!!

Foi um delirio quando viu o comboio, mas..

podias por fumo a sair da chaminé!!!!
MÃE falta o sino!!! podias por um!!!
Criticas todas as pinturas sofrem mas sugestões para modificações nunca tinha ouvido falar :-)
Saiu também um barquinho, mas...
e o fio da ancora???

O unico aceite na totalidade foi mesmo o aviãozinho, vamos ver se depois de voltar a arrumar os pincéis não falta alguma coisa....

Vamos vêr se os pedidos para alterações são aceites :-)

sábado, 24 de outubro de 2009

Creme de tomate

Esta sopinha fiz, na esperança que o pimpolho gostasse, porque eu adoro e o marido detesta, mas não tive sorte, ele aderiu ao clube papá, porque depois de provar, baixou a carinha em cima do prato e disse que não gostava e não houve maneira de lhe fazer comer uma colherinha sequer,

2 batatas grandes
1 cenoura
1 cebola pequena
2 tomates grandes muito maduros
Água q.b.
Sal
1 colher de chá de açúcar
Azeite
1 colher de sopa de oregãos


Meti tudo na panela a cozer ao mesmo tempo, excepto o azeite e os oregãos que juntei só na altura de triturar.


Ficou muito cremosa e gostosa, mas sem fãs cá em casa!!! tudo bem comi eu :-)

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Os ninhos que sairam bolachinhas

Vi estes biscoitinhos no Sabor Saudade da Claudia e gostei tanto do aspecto que resolvi logo fazer, porque o meu menino adora bolachinhas com chocolate e ainda nunca tinha feito para ele.



Vai daí metemos mãos á massa e lá fomos os dois para a cozinha, já que ele adora ajudar, o resultado não foi bem o esperado, mas o sabor ficou muito bom.

A receita passo integralmente a que vem no blog da autora e assinalo a rosa as minhas alterações

125 gramas de manteiga em temperatura ambiente
1 copo de 250 ml de açúcar
1 copo de 250 ml de farinha de trigo
1/2 copo de 250 ml de cacau em pó, usei chocolate, porque não tinha cacau!!
1 clara (receita pede 1 gema)
1 colher de chá de extrato natural de baunilha, usei açúcar baunilhado, era o que tinha
1 colher de sopa de iogurte (receita pede creme de leite)
Açúcar cristal para enrolar
Gianduia para rechear, acabei por não fazer!!

Aqueça o forno a 180C e forre duas formas grandes com papel manteiga.

Numa taça grande bata a manteiga com o açúcar até formar uma mistura bem cremosa.
Adicione a clara (ou gema), a baunilha e o iogurte (ou creme de leite) e continue batendo até incorporar.

Numa outra taça peneire a farinha, o cacau e o sal.


Adicione a mistura de farinha à mistura de manteiga, aos poucos, misturando uma colher de pau, se preferir use o processador ou batedeira, mas eu uso apenas a colher de pau.




A mistura vai ficar bem grossa. Quando tudo estiver incorporado e tiver formado uma massa bem macia, faça bolinhas com uma colher de chá, enrole com as mão, passe no açúcar cristal e coloque na forma com 2 a 3 cm de espaço entre cada.

A minha massa ficou macia, mas pegava-se muito ás mãos, pelo que tive que as untar e tive que ser eu a fazer as bolinhas todas para desilusão do pequeno que estava mortinho para meter as mãozinhas e principalmente provar hehe

Com o dedão ou um cabo de colher faça um buraco no meio da bolinha formando uma covinha, ou uma espécie de ninho, eu só fiz na primeira fornada, que ficou assim.

Não faça um buraco fundo demais para evitar quebrar os biscoitos.

Asse os biscoitos a 180 graus por 10 minutos e então inverta a posição da forma dos biscoitos no forno e reforce os buracos na massa que vão inflar no forno.

Asse por mais 5 ou 8 minutos até que estejam levemente resistentes ao toque.

Se os biscoitos tiverem crescido demais refaça os buraquinhos de novo com o dedo ou com uma colher antes de levar os biscoitos de volta ao forno para assar até que estejam durinhos ao toque.
Esta parte eu já não fiz, porque a massa espalhou ao cozer e ficaram umas bolachinhas bem fininhas, sem qualquer hipotese de fazer covinha, por isso deixei mais dois minutitos e retirei do forno.

Ficaram um bocadinho doces demais, por causa do chocolate, porque eu com medo que a coisa não desse certo se lhe retirasse açúcar meti a quantidade toda, mas ficaram com um sabor bem original, deve ser pela mistura da baunilha ao chocolate.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Sopa de couve roxa

Couve roxa foi legume que nunca tinha entrado cá em casa, mas como os habitos alimentares mudaram um pouco e fazer sopa variada, não todos os dias mas para todos os dias não é fácil, resolvi experimentar.



O resultado foi excelente, a base foi a habitual cá em casa para sopa que não leva leguminosas, ou seja


Batata
Cenoura
Courgete
Cebola



Depois de tudo cozido e triturado, juntei a couve cortada bem fininha, como se fosse para caldo verde e juntei uma massinha. Sem esquecer os temperos, sal e azeite claro.


Fenómeno engraçado ao segundo dia, comentado pelo pimpolho, olha a couve já não é roxa, mas a massinha é :-)

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Pão de centeio

Este pão fiz baseado na receita que vêm no livro da minha máquina, mas com algumas alterações.


Já foi feito há já algum tempo mas ainda não tinha postado e lembrei-me de o fazer agora para participar no Dia Mundial do Pão/World Bread Day 2009

world bread day 2009 - yes we bake.(last day of sumbission october 17)


Agua 350 ml
Sal 1 colher de chá
Açúcar 1/2 colher de chá
Farinha de centeio 300 gr
Farinha de trigo integral 200 gr
Fermento em pó 1 pacote


Meter os ingredientes pela ordem indicada na cuba da máquina de pão e escolher o Programa escolhido pão integral e o nível 1 para um pão até 750 gr o nivel de tostado foi o médio.

Para ficar com um toque diferente no fim de amassar a primeira vez juntei-lhe uma colherinha de chá de sementes de sesamo e outra de linhaça.


Já que falamos do dia mundial do pão queria fazer referencia ao melhor pão do país (para mim claro está :-)

O Pão do sabugueiro - Serra da estrela - um pão de centeio, fofinho e com um sabor muito especial, delicioso fresquinho e em torradas uma delicia.

Sempre que vou lá á minha terrinha e o tempo permite atravessar a serra, levo sempre dois na ida, para a minha mãe e no regresso trago sempre outros dois para nós, dois porque um chega já meio comido ao destino, porque o cheiro dele fresco dentro do carro é insuportável, só não começei ainda foi a levar a manteiguinha para a viagem :-)

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Doce de diospiro ou direi amargo de diopiro!!!

Diospiro ou kaki como também é conhecido é uma das minhas frutas preferidas, aliás preferidas para mim são quase todas as frutas que tem uma duração limitada, ou seja só há mesmo na época delas, tipo figo, cereja, diospiro e sei lá que mais.


O disopiro quando ainda não está maduro é impossível de comer pelo aspero que deixa na boca, estes que eu utilizei, vieram da quinta, porque como eu gosto tanto o marido resolveu plantar lá uma árvore.

Os frutinhos são pequeninos, não sei se é da variedade ou se é da árvore ainda ser pequena e por isso também quando lá fomos muitos estavam já no chão, eu pensei que os que ainda estivessem em bom estado iriam para a panela para fazer doce e lá os apanhei com cuidado, porque estavam madurissimos para não dizer madurerrimos!!!! o que me faz não entender o que aconteceu ao meu docinho!!!!

Antes de fazer o doce á minha maneira, vim pesquizar ao sitio do costume para ver se encontrava alguma receitinha maravilhosa e encontrei a mesma receita em vários sites e blogs e todos dizem maravilhas do doce!!! e o meu doce ficou intragável!!!!
será que o fizeram??? pergunto eu!!!
ou será que se limitaram a copiar a receita e pespega-la lá!!!!
porque se vê em varios sitios o mesmo texto exactamente copiado á letra sem identificar a origem!!!


Descasquei os diospiros, obtive uma polpa deliciosa docinha e sem nada áspero

Juntei a casquinha do limão e o açúcar e foi ao lume tal como todos os doces

Fez uma espumarada, tal como eu tinha lido em algum sitio e no inicio estava tudo bem...

Só que á medida que foi ganhando ponto e perdendo o liquido aquilo começou a ganhar um áspero que é caracteristico dos diospiros quando ainda não estão maduros, um áspero que se pega á lingua e parece que a deixa encortiçada!!!! pois foi isso que aconteceu ao meu docinho!!!!


Só postei aqui para chamar a atenção para a situação e para saber se alguem já teve a mesma experiencia ou me sabe dar alguma explicação!!! porque pelas montes de receitas que se encontram por aí é tudo maravilhas!!!!

O destino final!!!

só tenho pena quando olho para a tacinha da polpa, tinha-me sabido pelos deuses!!!

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Bolo fofinho

Ontem foi dia de aniversário cá em casa e depois de várias ideias para o bolo, optei por este, porque o aniversariante o que gosta mesmo é de um pãozinho de ló sem cremes nem gorduras.
A cobertura tinha que ser ou não era festa!!!!


7 ovos
1 chávena almoçadeira de açúcar
1/2 chávena almoçadeira de farinha
1/2 chávena almoçadeira de maizena
1 colh de chá de fermento



Cobertura e recheio

1 pacote de natas batido em chantilly com 1 colher de sopa de açúcar
Ananás ou morangos.

Bater as claras em castelo e quando estiverem firmes juntar o açúcar e bater mais um bocadinho.
Juntar as gemas uma a uma e continuar a bater.

Por ultimo juntar as duas farinhas peneiradas juntas e envolver muito bem.

Deitar o preparado numa forma untada e polvilhada com farinha.

Levar ao forno a 200º durante 35 min, dependendo da forma, eu cozi numa forma de 24cm de diametro e ficou um bolo enorme, e super leve e fofinho.

Desenformar e depois de frio cortar ao meio, molhar com um bocadinho da calda do ananás e cobrir com o chantilly e pedacinhos de ananás.


Colocar a outra metade em cima e cobrir com o restante chantilly e decorar com o ananás ou morangos, eu prefiro com morangos, mas o ananás também fica bom quando não há os outros.




Eu sei e você sabe
Já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe
Que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos
Me encaminham a você.
Assim como o Oceano, só é belo com o luar
Assim como a Canção, só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem, só acontece se chover
Assim como o poeta, só é bem grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor, não é viver
Não há você sem mim
E eu não existo sem você!
Do grande Vinicius de Moraes
PARABENS MARIDÃO

domingo, 11 de outubro de 2009

Ameixinhas - Dia preto

Para mais um dia do arco-iris da amiga Mary do blog Deliciasetalentos as ideias até foram algumas, da azeitona ao feijão preto, passando pelas ameixas e pensando até no chocolate, tudo foi pensado no inicio, só que com o passar do tempo tudo se desvaneceu porque o tempo mental disponível foi muito pouco e foi-se instalando uma branca na memória.

Então e á ultima hora, á boa portuguesa sairam

umas ameixinhas pretas
recheadas com nozes
e queijo roquefort ou outro parente bolorento.


O segredo nenhum, basta comprar ameixas pretas secas e de preferência já sem caroço, (vendem-se no Lidl)e meter-lhe na barriguinha um quarto de noz e encher o resto com o queijo.

Para petisco ou entrada fica muito bom, mas com um sabor bem forte, bom para apreciadores do queijo e bom para beber com um bom vinho :-)

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Bacalhau com couve gratinado

Esta é mais uma receitinha de bacalhau, tirada da minha imaginação e tendo em conta umas e outras.....

Batata ás rodelas e couve coração cortada em juliana e cozida, durante 10 min, para ficar ligeiramente all dente

Uma cebolada de bacalhau como para tantas outras receitas, cebola a dourar em azeite e bacalhau cozido e desfiado em lascas e sem espinhas, com uns pozinhos de perlim-pim-pim


quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Doce de figo

Quando vi este doce no blog da Moira, até comentei que era incapaz de fazer doce de figo, por gostar tanto deles e ter pena de os "desperdiçar" em doce.


Só que o destino trouxe-me a oportunidade, um vizinho deu-me um baldinho deles e eu com a azafama de tratar do pequenito, esqueci-me deles e deixei-os fechados no baldinho, sem meter no frigorifico, no dia seguinte tinham um dedo de altura de molho a fermentar no fundo e alguns com bolor!!!! talvez por já estarem alguns muito maduros e terem apanhado uma chuvinha.


Vai daí meti mãos á obra e escolhi os melhores para fazer doce e o resto foi para o lixo!!!


A receitinha dela com as minhas poucas alterações.

500 g de figos sem casca e cortados grosseiramente (usei 600 gr)
300 g de açúcar (Meti mais 40gr)
2 colheres de sopa de vinho do porto ou outro vinho licoroso
1 pau de canela
1 colher de sopa de sumo de limão
70 g de nozes picadas grosseiramente

Meter tudo, excepto as nozes, num tacho ao lume e deixar ferver em lume brando até ganhar ponto.


Juntar as nozes e deixar só mais uns minutitos.


Ao meu aconteceu um fenómeno engraçado, as grainhas dos frutos epararam-se e ficaram no cimo a boiar, eu como não gostei do aspecto retirei com uma colher o máximo que consegui.

Acondicionar em frascos bem limpos com tampa de metal e enrroscar ainda quente, ganha vácuo e não se estraga.

O doce ficou um verdadeiro manjar dos deuses, a tacinha que não coube no frasco desapareceu como por magia em minutos ainda quente, com pãozinho quente então é de comer e chorar por mais :-)

sábado, 3 de outubro de 2009

Bolo tuti-fruti

Este bolo já foi feito antes de ir de férias, porque tinha um monte de restos no frigorifico de fruta que tinha que aproveitar para não ir para o lixo e iogurtes como queria fazer um bolo para levar para a viagem, resolvi inventar.





Parti da receita base do bolo de iogurte tradicional e juntei alguma fruta que tinha.



4 Ovos
2 copos de açúcar
1 iogurte de morango
2 copos de farinha
1 copo de sumo de laranja em vez do óleo
1 maçã
1 quiwi




"Bati" tudo sem preceitos nem separar claras, pela ordem indicada nos ingredientes

No fim juntei a maçã e o quiwi cortados em fatias muito finas.

Levei ao forno a 200º durante 30 min, num tabuleiro grande para cozer mais depressa.

Ficou baixinho mas muito molhadinho, um sabor bem tuti-fruti muito agradável.
Não foi a paixão do pequenito, mas também já me apercebi que ele não liga nada a doces, excepção para a mousse de chocolate e bolachas de chocolate, porque nem aos bolos ele liga muito.